Governo corre o risco de ter que pagar nova parcela de empréstimo dolarizado

Paulo Guedes deu o efeito suspensivo, pedido está na Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, vai para a Casa Civil e precisa passar dois duas votações no Senado

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O prazo é curto e o governo de Mato Grosso corre contra o tempo para conseguir o aval da União ao empréstimo dolarizado que busca com o Banco Mundial, para quitar a dívida com o Bank of America.

O pedido já saiu das mãos do ministro da Economia Paulo Guedes e tramita na Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Em seguida, o pedido vai para a Casa Civil, comandada por Ônix Lorezoni (DEM-RS), que encaminha o pedido de autorização ao Senado.

No Senado, o empréstimo precisa ser lido em plenário, vai para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), onde será analisado pelos senadores, depois será apreciado no plenário. Só depois de tudo isso o governo conseguirá assinar o contrato com o banco.

Apesar de ter esperança da rápida autorização, o governador Mauro Mendes já tem um “plano b” e não descartou a possibilidade de pegar o dinheiro do caixa do Estado e pagar a parcela da dívida dolarizada com o Bank of America em 10 de setembro.

Mês a mês o governo tem feito uma reserva de dinheiro para pagar o 13º dos servidores em dezembro. Questionado sobre o uso dos recursos, Mauro destacou que o dinheiro que entra vai para a Conta Única e que “não tem carimbo”.

Leia também