Dono de restaurante é preso por matar e ocultar corpo de mulher que foi cobrá-lo

Ele enviou mensagem do celular dela para o marido, mas as palavras usadas fizeram o marido desconfiar que algo estava errado

O dono de um restaurante de Sinop (500 km de Cuiabá) foi preso nessa sexta-feira (23) depois que a Polícia Judiciária Civil solucionou o desaparecimento de Elida Cristina da Silva Fardin, 35 anos.

Conforme informações da Polícia Civil, Elida saiu de casa no domingo (18) para buscar um valor em dinheiro com o suspeito a pedido do marido e desde então, não foi mais vista.

Na segunda-feira (19), o marido dela procurou a polícia e relatou o desaparecimento da esposa. Segundo ele, algum tempo depois de sair de casa, ele recebeu uma mensagem da esposa relatando que tinha recebido R$ 14,5 mil e não retornou para casa porque precisava espairecer.

No entanto, o marido desconfiou da mensagem, uma vez que as palavras utilizadas não eram comumente usadas por Elida e ao tentar ligar para ela, o celular só dava como desligado. Por isso, ele procurou a polícia.

Logo depois de receber a denúncia, a Polícia Civil começou a investigar o caso e intimou o dono de um restaurante da cidade a depor, já que ele havia sido a última pessoa a ter contato com a vítima, quando ela foi cobrá-lo.

Durante o interrogatório ele acabou confessando que matou Elida e contando onde havia escondido o corpo dela.

Segundo relato do acusado, ele e a vítima tiveram uma discussão e durante a briga, ele a pegou por trás e a enforcou com uma corda de nylon. Depois de assassiná-la, colocou o corpo de Elida em um saco e lacrou com fita adesiva.

Por volta das 18h30 do domingo (18), o suspeito colocou o corpo da vítima em seu carro e a jogou em uma valeta próxima à subestação de energia da cidade de Sinop.

Diante da confissão, os policiais foram até o local indicado pelo suspeito e encontraram o corpo de Elida dentro de sacos plásticos de cor preta. O caso foi registrado como homicídio e ocultação de cadáver.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOperação de auditores fiscais afasta 17 crianças do trabalho infantil em MT
Próximo artigoMorre Licarina, mãe de Valdomiro Arruda

O LIVRE ADS