Conversas musicais – Free Fallin’, John Mayer.

Essa foi uma música que embalou muitos romances dos jovens adolescentes da minha época. Sou de 1994, então, deixo a matemática por sua conta.

Antes de mais nada, uma correção. Essa composição na verdade é do Tom Petty, um grande músico americano. Mas eu imagino que foi através do John Mayer o contato de muitos.

A canção começa de forma sutil e vai aumentando até chegar no seu clímax. É muito bem arranjada com três violões e três vozes, o que a faz soar muito harmônica e completa. Agora, vou colocar a letra dessa música em foco.

Acompanhe esse trecho:

“She’s a good girl, loves her mama
Loves Jesus and America too
She’s a good girl, crazy ’bout Elvis
Loves horses and her boyfriend too”

“Free fallin” começa falando de uma menina, descrevendo seus gostos e as pessoas do seu entorno. Por esse primeiro parágrafo podemos ter nossa impressão sobre como é essa pessoa. Mas o que eu queria saber mesmo, era quem está do outro lado da caneta escrevendo.

Se você quiser, faça esse exercício de imaginação: ouça e música e leia a letra até o final, depois tente me dizer quem é essa pessoa.

Caso você esteja sem tempo ou paciência, vou logo dizer minha impressão.

Isso é uma percepção minha, sem confirmações do compositor, mas eu penso que seja o pai cantando para a sua filha.

Por que eu acho isso?

Porque ele não é citado lá naquele primeiro parágrafo, na verdade, o pai não é citado em momento algum. Além disso, enxergar essas palavras sob um olhar de um pai ausente e arrependido faz todo o sentido para mim, analisando a letra como um todo.

No refrão há uma dor escondida no jogo de palavras que dá nome a música.

“And I’m free, free fallin’, fallin”

Ele começa dizendo que está livre, em seguida complementa que é uma queda livre. Nesse momento eu imagino a seguinte situação: após o pai ter abandonado sua filha, ele pode ter se sentido livre, mas foram breves esses momentos.

Porque nunca mais ele teve paz. O que aparentava ser liberdade se tornou a escravidão desse pai arrependido.

Pode ser que a letra fale de uma outra coisa e não tem problema. A maleabilidade da arte está a nosso favor, e não o contrário. Sempre que puder te convidado a ter conversas musicais com as músicas que você gosta.

Marco Túlio é músico, publicitário e professor. Seu instagram é @omarco.tulio

 

 

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorColaborador da Águas Cuiabá desenvolve prática que otimiza em 80% manutenção das redes de abastecimento
Próximo artigoAztraZeneca liberada