Chuvas contribuem para o avanço do plantio da soja em MT

No final do mês de janeiro, cerca de 3,8 milhões de hectares já estarão disponíveis para a colheita

Foto: Assessoria

Apesar do atraso no início da semeadura da safra de soja 19/20 em Mato Grosso, os avanços dos trabalhos no campo no mês de outubro foram significativos, alcançando 64,5% da área total a ser semeada no Estado.

Se as condições climáticas continuarem favoráveis, a expectativa é de que a semeadura termine de forma semelhante a série histórica. O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) realizou uma previsão de quando a soja estará apta a ser colhida no Estado.

Segundo as estimativas do Instituto, considerando o uso crescente cultivares “superprecoces”, ou seja, plantas que foram melhoradas geneticamente, no final do mês de janeiro, cerca de 3,8 milhões de hectares estarão disponíveis para a colheita, o que representa 38,97% da área total estimada.

A projeção ainda aponta que na última semana de fevereiro, 96% da área estará disponível para colheita. Contudo, esse cenário só será confirmado, caso as condições climáticas continuem favoráveis para o cultivo, sendo que, o excesso de chuvas no mês de fevereiro pode prejudicar a finalização da colheita.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIndústrias de base florestal de MT buscam acesso à União Europeia
Próximo artigoBolsonaro assina acordos e diz que “Brasil tem mar de oportunidades”

O LIVRE ADS