Casa Valentes de Davi é alvo de operação policial

Durante a ação, quatro pessoas foram flagradas com porções de maconha para consumo próprio

(Ednilson Aguiar/O Livre)

A Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) realizou uma operação policial na Casa Valentes de Davi e quatro moradores da comunidade foram flagrados com porções de maconha. A ação policial aconteceu em um momento em que o local passa por processo de desativação.

A delegada titular da DRE, Juliana Chiquito Palhares, explicou que o trabalho realizado nesta terça-feira (14) foi para o cumprimento de uma ordem judicial, após várias denúncias de tráfico e uso de drogas no local.

Os policiais apreenderam uma quantidade, não especificada, de maconha, e conforme a delegada, a denúncia de tráfico de entorpecentes não foi comprovada. As quatro pessoas que estavam com a droga foram encaminhadas à DRE.

Drogas não são permitidas

A responsável pela casa, pastora Fátima Correa Mendonça, negou que o lugar permita o uso de qualquer tipo de entorpecentes ilícitos e alcoólicos. Ela, em entrevista ao jornal A Gazeta desta quarta-feira (14), afirmou que os moradores são revistados antes de entrar no local.

Aqueles que são flagrados com algum tipo de material ilícito tem a entrada proibida. Para Fátima, a ação é mais uma forma de enfraquecer a comunidade e ela não acredita que tenha sido uma coincidência a operação policial, ao mesmo tempo em que é feita a realocação dos acolhidos.

Contudo, o secretário de Ordem Pública de Cuiabá, coronel Leovaldo Sales garantiu que o município não tinha conhecimento da operação, a qual, inclusive, atrapalhou o trabalho de convencimento dos abrigados a deixarem a Casa de Davi.

Determinação de realocação dos abrigados

Nesta semana, o Município, através do Comitê Intersetorial, que conta com a parceira de diversos órgãos públicos, iniciou o cumprimento da decisão judicial que determinou a realocação dos abrigados na Valentes de Davi. A justificativa é a falta de condições de salubridade do local.

A Casa foi interditada pela Vigilância Sanitária Municipal e não pode mais realizar acolhimentos. A proposta do município é encaminhar os moradores da Valentes de Davi para um abrigo municipal.

Conforme a Justiça, a realocação deve ser realizada até a próxima terça-feira (21).

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJunho vermelho: doação de sangue, mitos e verdades
Próximo artigoBrasileiro demora 39 meses para procurar ajuda para depressão