Várzea Grande adota barreiras sanitárias em bairros com maior incidência da covid

Pacientes que apresentam sintomas são encaminhados para unidades de saúde onde podem fazer o teste rápido e receber medicação

(Foto: Assessoria/ Secom-VG)

O centro de Várzea Grande (região metropolitana) e os bairros Cristo Rei, Parque do Lago e Jardim Glória são as áreas da cidade com mais incidências de casos de covid-19.

Um levantamento feito pela Prefeitura e pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) identificou que só no Cristo Rei são 52 pessoas em monitoramento e outras 50 no centro.

Parque do Lago e Jardim Glória têm 42 e 25 pacientes com covid, respectivamente. Em outros nove bairros a quantidade de casos varia entre 9 e 20.

Diante do mapeamento, a Prefeitura decidiu adotar uma estratégia diferente: levou as  barreiras sanitárias paras estes bairros e regiões.

Ação conta com vacinação para H1N1 (Foto: Assessoria/ Secom-VG)

A ação começou nesta quarta-feira (5). Os postos funcionam das 8h às 17h e realiza abordagens e dá orientações na avenida Julião de Brito, na região do Grande Parque do Lago.

Outras ações semelhantes serão realizadas nos dias 7 e 8 deste mês, sexta-feira e sábado, no bairro José Carlos Guimarães.

Ação contra covid

A prefeita Lucimar Campos (DEM) e o senador Jayme Campos (DEM), seu marido,  acompanharam os primeiros atendimentos.

“Já estamos próximos de 19 milhões de pessoas infectadas no mundo e de 700 mil óbitos, portanto, os funcionários da saúde de uma maneira geral e os gestores públicos têm que se redobrar junto com a população para buscar uma solução definitiva para a pandemia”, disse Lucimar.

(Foto: Assessoria/ Secom-VG)

Secretário de Governo e coordenador da Vigilância Sanitária em Várzea Grande, coronel Alessandro Ferreira da Silva explicou que foram abordados motoristas, pedestres e moradores, com verificação de temperatura e o preenchimento de um formulário.

“Os moradores são atendidos na unidade de saúde e os motoristas não precisam sair do veículo. A ação é similar ao serviço prestado nas barreiras sanitárias que realizamos nas entradas da cidade, em julho. Caso a pessoa tenha algum sintoma, encaminhamos imediatamente para a Clínica de Atenção a Família, que dispõe de testes rápidos, serviço médico e vacinação para H1N1“, ele explicou.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVagas no SUS aumentam na pandemia, mas podem sumir junto com o novo coronavírus
Próximo artigoBope é recebido a tiros em boca de fumo, reage e mata dois bandidos