US$ 1 bilhão para o Brasil

Presidido por Marcos Troyjo, o Novo Banco de Desenvolvimento vai financiar programas sociais no pós-pandemia

(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/EBC)

O Novo Banco de Desenvolvimento, mais conhecido como o banco do Brics, poderá ajudar o Brasil a se recuperar da crise econômica que caminha no rastro da pandemia do novo coronavírus.

A instituição já acertou uma ajuda de US$ 1 bilhão para o país, dinheiro que vai financiar programas sociais como o auxílio emergencial pago à população mais vulnerável.

O banco também deve abrir novas frentes de crédito para infraestruturas nos países do bloco de emergentes.

E o fato de um brasileiro – ex-secretário de Assuntos Internacionais do Ministério da Economia Marcos Troyjo – estar na presidência do Brics, para especialistas, conta muito.

Ao site da rádio francesa RFI, o professor de Relações Internacionais Fábio Borges –  fundador do Observatório do Brics da Unila (Universidade Federal da Integração Latino-Americana) – avaliou que não apenas o governo federal poderá bater na porta do Brics, mas também os Estados e municípios.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAinda não dá para permitir a volta às aulas em Cuiabá, diz prefeito
Próximo artigoO plano de Abílio