Shoppings não vão abrir e comércio de rua aguarda decreto da prefeitura

Serviços dos shopping centers vão ficar reduzidos a delivery de produtos classificados como essenciais pelos próximos 15 dias

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Segmentos do comércio varejistas tomaram medidas diferentes sobre atendimento ao público neste que deveria ser o primeiro dia quarentena obrigatória em Cuiabá.

Embora ainda não haja um decreto da Prefeitura, os shopping centers informaram que não vão abrir as portas a partir desta quinta-feira (25). Eles voltaram a reduzir o atendimento aos itens de bens essenciais. 

o comércio de rua deve manter o funcionamento até que haja regras estabelecidas pelo município. 

LEIA TAMBÉM

A direção dos shopping centers, em Cuiabá e Várzea Grande, informou aos seus lojistas que devem acatar a decisão do juiz José Luiz Lindote, de suspensão das atividades classificadas como não essenciais. 

Veja quais as atividades o decreto 522/2020 do governo de Mato Grosso considera essenciais. 

Pelos próximos 15 dias, portanto, nos shopping centers, apenas as lojas que vendem produtos essenciais (alimento, limpeza, medicamento, etc) vão atender ao público, mas isso vai acontecer somente via serviços de entregaO delivery vai estar disponível das 11h às 21h. 

Já comércio de rua vai seguir normalmente, com atendimento das 10h às 16h. 

A Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Cuiabá informou que o setor jurídico ainda analisa a situação, mas que os comerciantes ficam liberados a abrir os estabelecimentos até que haja um decreto municipal que determinem o contrário. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVídeo | Bandidos matam dono de mercado e são surpreendidos por policial à paisana
Próximo artigoMulta de R$ 100 mil