Rumo ao novo lar: elefanta Lady viaja mais de 3,2 mil km da Paraíba a Chapada

Elefanta é trazida à Mato Grosso por vias rodoviárias, em uma viagem que deve durar cinco dias

Lady começa a ser transportada para Mato Grosso (Foto: Santuário de Elefantes)

Único na América Latina, o Santuário de Elefantes Brasil (SEB) se prepara para receber mais uma moradora na sexta-feira (29). É a Lady, elefanta de 47 anos que vai percorrer mais de 3,2 mil quilômetros para se juntar a outras três amigas em seu novo lar.

Para transportá-la do Parque Zoobotânico Arruda Câmara, em João Pessoa (PB) até o Santuário, uma megaoperação foi montada. Criado em 2016, o espaço localizado no distrito de Água Fria, em Chapada dos Guimarães (70 km de Cuiabá), tem mais de 1,1 mil hectares e capacidade para receber até 50 elefantes.

Assim como foi com as outras quatro elefantas, Lady recebeu uma caixa transportadora e teve alguns dias para se acostumar a ela. Na segunda-feira (25), enfim, ela embarcou rumo à nova casa.

Escoltada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), a elefanta vai contemplar na estrada, diversas paisagens do Brasil até chegar a Mato Grosso.

A viagem tem previsão de cinco dias e diversas pausas poderão ser feitas, se Lady não se sentir confortável.

Em Mato Grosso, estão à espera da nova moradora as elefantas Maia, Rana e Ramba.

Maia foi a primeira moradora do Santuário, junto de Guida, que morreu em junho. Rana chegou em janeiro de 2019 e Ramba, vinda do Chile, chegou em outubro.

Nascida em cativeiro, Lady vivia no zoológico de João Pessoa (PA) depois que foi doada por um circo (Foto: Santuário de Elefantes)

Disputa judicial

Lady nasceu em cativeiro. Por 40 anos se apresentou em espetáculos de circos. Vivendo no zoológico de João Pessoa desde 2014, foi doada pelo Circo Europeu Internacional para a prefeitura da cidade.

A transferência do animal para Mato Grosso se deu por determinação judicial, depois que a guarda da elefanta foi motivo de disputa.

O Ministério Público Federal passou a investigar denúncias de maus-tratos depois de uma área protegida do zoológico, ainda neste ano. Depois, um laudo atestou ao Ministério Público que a elefanta corria risco de vida.

Foi então que o Santuário lançou uma nota, em outubro, afirmando estar preocupado com a “grave situação” na qual Lady estava submetida. O SEB se disponibilizou para cuidá-la e transferi-la, sem custos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConfraria do Piano emociona artistas e amantes da música clássica em Cuiabá
Próximo artigoBolsonaro indica Nestor Forster para embaixada do Brasil em Washington