Pirarucu no parque: peixão morre asfixiado no ‘Tia Nair’ e viraliza

Imagem que circula pelas redes sociais mostra um pirarucu de mais de um metro e meio; peixe teria ingerido lixo

Um pirarucu com cerca de um metro e meio foi encontrado morto no lago do Parque Tia Nair, em Cuiabá, nesta segunda-feira (24). As imagens do peixe sobre um carrinho de mão começaram a circular nas redes sociais nesta sexta-feira (28). A administração do parque confirmou que a informação é verídica e que o peixe teria morrido por conta da ingestão de lixo.

“Este peixe, e só este peixe, amanheceu morto no lago do Parque, provavelmente por engolir alguma sacola plástica, latas de refrigerante ou algum tipo de lixo que a população joga constantemente no lago, apesar dos avisos e lixeiras espalhadas por todo o contorno”, informou em nota.

De acordo com Felipe Grisolia, funcionário da administração do Parque Tia Nair, o caso isolado reflete, no entanto, um comportamento corriqueiro e preocupante.

“Nós limpamos o lago pelo menos duas vezes ao dia e retiramos em torno de 50 kg de lixo por mês. Não tem nada a ver com a água, porque esse peixe não respira debaixo d’água, ele sobe à superfície”, alertou ao LIVRE.

Conforme nota do Parque, a equipe teve que fazer a retirada do animal com um cabo de vassoura – devido ao peso do peixe -, colocá-lo em um carrinho e fazer o descarte de maneira adequada. “Avisamos as autoridades competentes sobre o ocorrido”. O peixe foi encaminhado à Secretaria de Meio Ambiente.

Vale ressaltar, o pirarucu é um dos maiores peixes de água doce do Brasil.  Ele pode atingir três metros e ter até 200 kg. Geralmente, é encontrado na bacia Amazônica e costuma viver em áreas de águas calmas. O pirarucu é conhecido também com o bacalhau da Amazônia.