Pazuello: “O senhor não vai atender lobistas e esquemas? Não!”

O ex-ministro afirmou que teria sofrido pressões por não atender interesses externos aos do ministério

Tânia Rêgo / Agência Brasil

Nesta quarta-feira (24), o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em despedida aos servidores da pasta, falou sobre as pressões que sofreu enquanto estava no cargo. Ele disse que, por não ceder a interesses externos nos recursos do Ministério, teria sido minado e sabotado diversas vezes.

“‘Você não tem interesse?’ ‘Não.’ ‘Você não quer falar com a empresa tal?’ ‘Claro que não.’ ‘Você não recebe empresa?’ ‘De jeito nenhum.’ ‘Você não vai aceitar um cara aqui fazendo lobby?’ ‘Não.’ ‘Não vamos favorecer o partido A, B ou C?’ ‘Não.’ ‘E o operador do fulano, beltrano?’ ‘Não.’ Ih, vai dar merda. É assim que funciona”, disse o general.

Pazuello ainda afirmou ser vitima de “ações orquestradas” contra a pasta. Em fevereiro, segundo ele, sabia que não chegaria a 20 de março no cargo de ministro.

Desde que assumiu o cargo, Pazuello foi duramente criticado e atacado por diferentes setores da oposição ao presidente Jair Bolsonaro. O general deixou o ministério oficialmente no dia 15 de março.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDocumentos do Detran-MT podem ser protocolados por e-mail
Próximo artigoRegras para uso de máscaras em aviões e aeroportos ficam mais rígidas