ONG abortista “Católicas pelo Direito de Decidir” é proibida de usar “católicas” no nome

A ONG de orientação feminista e pró-aborto atua no Brasil desde 1993 divulgando pautas de esquerda

(Foto: Reprodução)

A ONG “Católicas pelo Direito de Decidir” não poderá mais utilizar o termo “católicas” no nome. A decisão foi concedida pelo Tribunal de Justiça de São Paulo que acatou o pedido do Centro Dom Bosco, uma entidade de orientação católica que promove valores conservadores.

A ONG de orientação feminista e pró-aborto atua no Brasil desde 1993 e trabalha por “justiça social, buscando o diálogo”.

Na decisão, o TJSP afirmou que não é possível uma ONG usar o nome “católicas” e promover valores antagônicos à fé católica.

“Não é minimamente racional e lógico o uso da expressão ‘católicas’ por entidade que combate o catolicismo concretamente com ideias e pautas claramente antagônicas a ele”, explicou o desembargador José Carlos Ferreira Alves.

A ONG ainda pode recorrer, mas até o momento não apresentou sua defesa.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCirurgias estéticas em animais podem ser proibidas em MT
Próximo artigoMP denuncia ex-prefeito de Rondonópolis por superfaturamento de R$ 3,3 milhões