“O ministro Barroso apavorou alguns parlamentares”, afirma Bolsonaro

De acordo com o presidente, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece o voto auditável deve ser derrotada na Câmara dos Deputados

(Foto: Agencia Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece o voto auditável deve ser derrotada na Câmara dos Deputados, em votação que deve ser realizada nessa terça-feira (08).

Nesta segunda-feira (09), o presidente criticou a interferência do TSE no assunto.

“É, vai [ser derrubada], mas houve uma negociação antes, um acordo. Vai ser derrotada a proposta”, disse Bolsonaro em entrevista à Rádio Brado, da Bahia.

Culpa de Barroso

De acordo com o presidente, a culpa seria do ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Roberto Barroso, que é presidente do TSE, que teria interferido no pauta do governo em defesa do voto verificável.

“O ministro Barroso apavorou alguns parlamentares. E tem parlamentar que deve alguma coisa na Justiça, deve no Supremo, né? Então, o Barroso apavorou. Ele foi para dentro do Parlamento fazer reuniões com lideranças praticamente exigindo que o Congresso não aprovasse o voto impresso”, afirmou Bolsonaro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVisita adiada
Próximo artigoUnidos pela Vacina: geladeiras começam a ficar cheias