Jovem que se passava por médica em hospitais de Cuiabá é detida pela polícia

Em depoimento, ela disse que passou a fantasiar que era médica para "não ficar por baixo" do ex-namorado, advogado

Imagem ilustrativa / Freepik

Uma mulher que se passava por médica em hospitais de Cuiabá foi abordada pela Polícia Civil na manhã dessa segunda-feira (22), em uma ação da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon). No momento da abordagem, a jovem, de 19 anos, estava vestida de jaleco branco e se apresentava como médica pediatra para pacientes e médicos em um hospital localizado no bairro Santa Helena, em Cuiabá.

Os policiais da Decon acompanhavam a movimentação da mulher há alguns dias e conseguiram informações de que a jovem se apresentava como médica formada pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Ela também dizia que trabalhava em unidades de saúde como Hospital Metropolitano, Hospital Geral e Hospital Júlio Muller.

Em uma rede social, a jovem postava fotos com jaleco e protetor facial, se apresentando como profissional da saúde, além de marcar médicos e hospitais e pedir a Deus que fizesse das mãos dele as suas.

As investigações também apontaram que a jovem esteve em Juína (740 km de Cuiabá) há alguns dias, ocasião em que, novamente, se passou por médica, conversando com pacientes e profissionais da saúde.

Segundo o delegado Rogério Ferreira, ao ser ouvida na Polícia Civil, a mulher disse que passou a fantasiar que era médica após ter namorado um advogado. Ela disse ter feito isso para “não ficar por baixo” do ex.

“Durante a oitiva ela disse que tem familiares com esquizofrenia e está se tratando com uma psicóloga”, disse o delegado.

As investigações continuam para apurar se a mulher apresentou documentos falsos em hospitais ou clínicas de Cuiabá ou de Juína e se ela chegou a atender pacientes ou a cobrar para prestar serviços na área da saúde ou influenciar no atendimento de doentes em hospitais.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDescentralização: Cuiabá deve ganhar três centros comerciais nos próximos anos
Próximo artigoAntônio Joaquim diz que foi vítima de “rancor” e “ardil político” de dois ex-governadores