Volta às aulas: Cuiabá retomará primeiro a rede pública de ensino

Volta das atividades presenciais para alunos de escolas municipais será no dia 8 de fevereiro. Para as particulares decisão sairá na terça

(Foto: Luiz Alves/Prefeitura de Cuiabá)

A dois meses de Cuiabá completar um ano de escolas fechadas, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou uma decisão: a rede pública voltará a receber alunos no dia 8 de fevereiro; a rede privada saberá quando terá a mesma autorização na próxima terça-feira (12).

Nesta sexta-feira (8), Pinheiro se reuniu com o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus e representantes do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso (Sinep).

E se no caso das escolas públicas a preocupação é com o aprendizado dos alunos – dadas as limitações financeiras para acesso a internet -, no caso das particulares, o problema é econômico.

LEIA TAMBÉM

“Não podemos ser insensíveis a essa realidade. Fomos informados que muitos estabelecimentos fecharam as portas, faliram, quebraram. É uma situação muito dramática”, disse o prefeito.

Em setembro do ano passado, a prefeitura autorizou a reabertura apenas da educação infantil nas escolas particulares. O setor, porém, alega perdas consideráveis e faz pressão para a reabertura total. Ainda em julho de 2020, o número de alunos matriculados já havia caído cerca de 40% .

Soluções

Uma das soluções apresentadas pela secretária municipal de Educação, Edilene Machado, é acomodar, em média, 12 alunos por sala de aula. A experiência já foi feita no ano passado, durante a aplicação presencial da Prova Brasil com quase 20 mil alunos autorizados pelos pais.

“Desde que a [secretaria de] Saúde sinalize essa possibilidade, já precisamos discutir. Precisamos discutir também com a comunidade escolar em si. A discussão com a rede privada é diferente, porque há outros interesses”, comentou Edilene.

A decisão, porém, vai ser tomada somente na próxima terça-feira, quando um novo encontro deve ocorrer. Na reunião, um estudo técnico encomendado pela prefeitura deve ser apresentado e usado para nortear o veredito.

Ministérios Públicos Federal e Estadual foram convidados para participar do encontro.

Rede pública

Na rede municipal, as atividades escolares serão retomadas no próximo mês. Já no dia 1º os servidores – professores, coordenadores, diretores – se reúnem para decidir o ano letivo.

Para o dia 8 de fevereiro está marcada a volta dos alunos, que terão aula no sistema híbrido, revezando entre aulas presenciais e virtuais.

“Também há preocupação, mas quanto ao ensino e aprendizagem”, destacou o prefeito. “Ela teve seus prejuízos, mas o salário esteve em dia, porque a sociedade continuou sustentando a máquina pública e não houve quebra, desemprego”, ele completou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVídeo | Equipe do Butantan festeja pela eficácia da Coronavac
Próximo artigoLewandowski proíbe governo federal de confiscar agulhas e seringas compradas por SP