TCU manda Mato Grosso suspender implantação do BRT

Ministro Aroldo Cedraz acatou um pedido do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, sobre supostas irregularidades no trâmite

(Foto: Reprodução / Governo de MT)

O Tribunal de Contas da União (TCU) mandou o governo de Mato Grosso suspender todas as medidas em andamento para a implantação do BRT em Cuiabá e Várzea Grande. 

O ministro Aroldo Cedraz acatou um pedido do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) por supostos indícios de irregularidades na troca de modais executada pelo governo. A decisão foi publicada nessa sexta-feira (6). 

A Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) anunciou no começo do mês passado o Consórcio Construtor BRT como vencedor da licitação para implantar o corredor exclusivo de ônibus nas duas cidades. 

LEIA TAMBÉM:

A previsão atual é que as obras comecem no segundo semestre. Agora, a depender da contestação da Procuradoria Geral do Estado (PGR) e do julgamento do mérito pelo TCE, esse prazo deve ser adiado. 

O ministro Aroldo Cedraz diz em sua decisão que o grupo de trabalho montado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional já havia apontado risco na troca do VLT pelo BRT, em relatório divulgado em dezembro de 2020. 

“O cenário de mudança para o modal BRT envolvia riscos maiores do que o cenário de continuidade da obra do VLT com escopo reduzido”, ressalta. 

O governo ainda não se manifestou sobre a decisão do TCU. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Paletó nunca acredito no VLT. Tanto que mandou aterrar parte das linhas para transformar em passeio. Utilizar a obra do BRT para briguinha política é um absurdo. É um completo desrespeito com a população de Cuiabá e Várzea Grande.

    O povo precisa de um transporte de qualidade e que funcione/exista. O que eu acho mais estranho é que ninguém comenta o fato de que o VLT foi escolhido durante a Copa porque os representantes do Estado receberam propina (pelo menos foi isso que se divulgou à época de que eles teriam dito isso na delação premiada).

    Acho que toda notícia que citasse o prefeito ou o VLT Cuiabá-VG tinha que colocar explicação (ou pelo menos o link para notícias) do caso do paletó e da delação premiada do ex-governador.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia apura suposto envenenamento de animais em cidade de MT
Próximo artigoEnem: saiu resultado dos recursos para isenção da taxa de inscrição