Sem orçamento federal para FEX, MT busca apoio político para receber R$ 420 milhões

Secretário diz que recurso extra ajudaria a pagar dívidas e a equilibrar o caixa do Estado

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O governo federal não tem orçamento suficiente para pagar o Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX) 2018. Em reunião com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), na quarta-feira (24), o secretário de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo, foi informado pelo secretário Mansueto Almeida de que o orçamento federal disponível para o FEX é de apenas R$ 10 milhões, enquanto seriam necessários R$ 1,95 bilhão para repassar aos Estados exportadores.

Desse modo, o governo estadual e bancada mato-grossense deram início ao trabalho de tentar convencer o governo federal a remanejar orçamento de outra área para a rubrica do FEX. Do bolo de R$ 1,95 bilhão, Mato Grosso tem direito a uma fatia de cerca de R$ 420 milhões.

“Já falamos com o ministro Blairo Maggi (Agricultura) e na próxima semana teremos reunião com o Eliseu Padilha (ministro-chefe da Casa Civil). A discussão no campo técnico já foi encerrada e agora está no campo político. Depende da priorização do governo federal”, explicou Gallo.

O secretário disse que o recurso extra ajudaria a pagar dívidas e equilibrar o caixa do Estado. “Hoje gastamos mais do que arrecadamos, e o FEX é importante para reduzir o passivo acumulado ao longo do ano, quitando parte dos restos a pagar”, disse.

Ele destacou que outra prioridade de Mato Grosso é aprovar o projeto que regulamenta a Lei Kandir, para receber uma compensação maior que o FEX e torná-la obrigatória. A Lei Kandir isenta de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) os produtos primários e semielaborados produzidos no Brasil e destinados à exportação, o que engloba a maior parte da produção agropecuária mato-grossense.

Com isso, Mato Grosso deixa de arrecadar mais de R$ 5 bilhões por ano, e recebe de volta menos via FEX de R$ 500 milhões do governo federal.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMinistério seleciona projetos que combatem o desperdício de alimentos
Próximo artigoCinco toneladas de lixo são retiradas das ruas da região central de Cuiabá