Mulheres em quarentena produzem máscaras e doam para grupo de risco do coronavírus

A costura, que era apenas um hobby, se tornou a principal forma de ajudar e proteger idosos que vivem em abrigos de Cuiabá e Várzea Grande

Uma casa no centro de Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá) se tornou local de apoio para produção de máscaras.

Por dia são produzidas 130 máscaras, que são doadas para lares de idosos e para quem está no grupo de risco, como pessoas em tratamento contra o câncer e problemas cardíacos, diabéticos, asmáticos, doenças crônicas e quem sofre com pressão alta.

Foi através de um vídeo no Youtube que as sete mulheres aprenderam o item, que se tornou indispensável na proteção de vulneráveis. E as máquinas de costura caseiras, que serviam apenas como passatempo, agora são a principal ferramenta de solidariedade.

“Uma amiga que está em tratamento contra o câncer me deu a ideia e pensei: ‘já que estamos em quarentena, vou usar esse tempo para ajudar não só a minha amiga a se proteger, mas também outras pessoas’”, contou Edizes Reveles, que, mesmo não sendo costureira profissional, deu o ponta pé na produção.

A iniciativa estimulou outras mulheres que também querem ajudar na fabricação das máscaras. Para isso, Edizes envia o mesmo vídeo que a fez aprender para as novas amigas voluntárias, muitas delas com mais de 60 anos. Elas fazem parte do grupo de risco, e, agora, além de ocuparem o tempo, podem ajudar o próximo.

Todo o material é custeado por Edizes, mas, como a demanda vem aumentando, alguns empresários encontraram uma forma de ajudar.

“Donos de empresas estão trazendo os rolos do tecido TNT e elásticos. Levam algumas máscaras para os seus funcionários e boa parte do que sobra do material fica como doação”, contou Edizes.

LEIA TAMBÉM

Ameaça do coronavírus: máscaras de proteção começam a faltar em Cuiabá

Em Cuiabá, boas ações amenizam tensão em meio à crise do coronavírus

Em tempos de coronavírus, médico se divide entre hospitais e tira-dúvidas no Facebook

Um dos lares a receber a ajuda é o São Vicente de Paulo, em Várzea Grande, que abriga mais de 60 idosos. Nesta quinta-feira (26), serão entregues 120 máscaras para os abrigados e para os funcionários do lar.

Para quem quiser doar material ou fazer parte da turma de voluntárias, basta entrar em contato com a Edizes pelo telefone (65) 99912-4300.

Voluntárias em Cuiabá

O ateliê Mimos da Gih, em Cuiabá, também está distribuindo gratuitamente máscaras reutilizáveis para famílias de baixa renda, e criou um grupo de whatsApp para quem precisar e quiser participar das ações. O link é https://chat.whatsapp.com/KZXOYb5STUK8UTQq4N22Uu

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorElton John realizará show em apoio a luta contra coronavírus
Próximo artigoDavid Harbour tenta explicar o motivo do fracasso do novo Hellboy