Idoso que matou amante é preso e alega legítima defesa

Casado com outra mulher, ele afirmou ter matado a amante porque ela não queria aceitar o término do caso

José de Carvalho confessou ter matado a amante Magna Alves Gabriel

O idoso de 71 anos que matou a amante Magna Alves Gabriel, de 31 anos, nesse domingo (18), foi preso no fim da tarde dessa segunda-feira (19), confessou o crime e alegou legítima defesa. José de Carvalho era casado com outra mulher e mantinha um relacionamento com a vítima há dois anos.

Segundo a Polícia Judiciária Civil, interrogado, o idoso afirmou que a amante tinha ido até a casa dele e ameaçado matá-lo por não aceitar o fim do relacionamento dos dois, que havia acabado por estarem brigando por ele estar doente e não poder mais manter relações sexuais com a vítima.

Leia também:

O crime aconteceu em Primavera do Leste (230 km de Cuiabá), por volta das 18 horas do domingo (18). Após uma discussão, José de Carvalho deu dois tiros na barriga da amante – que foram ouvidos pelos vizinhos.

Em seguida, ele arrastou a mulher para fora da casa, deu golpes na cabeça dela com um facão e ainda a atropelou com a caminhonete dele, uma Toyota Hilux, quando fugiu.

A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu em uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA).

Logo após o crime, o delegado Pablo Borges Rigo pediu a prisão preventiva do suspeito e um mandado foi expedido pela Justiça rapidamente. No fim da tarde dessa segunda-feira (17) o suspeito se apresentou na delegacia, confessou o crime, deu sua versão para o ocorrido e alegou ter sido ameaçado de morte.

José de Carvalho foi encaminhado para audiência de custódia. O delegado Rafael Forsari está à frente das investigações e segue apurando as reais circunstâncias do crime.

(Com Assessoria)