Governo de MT abre R$ 55 milhões em crédito para bares, restaurantes e evento

Programa tem foco em MEIs e donos de estabelecimentos mais afetados por decretos de isolamento social

(Foto: Agência Brasil)

O governo de Mato Grosso vai liberar R$ 55 milhões em empréstimo para micro e pequenas empresas, com até 60 meses para quitação. Uma linha de crédito será aberta com foco nos segmentos de bares, restaurantes e eventos. Proprietários podem ter acesso a até R$ 700 mil para se safar da crise da pandemia.

A abertura foi anunciada nesta quinta-feira (11), em três linhas negociadas pela Agência de Fomento de Mato Grosso (Desenvolve MT).

A primeira tem foco no microemprendedor individual (MEI), com limite de R$ 10 mil de empréstimo. Conforme o governo, R$ 15 milhões serão liberados para essa linha.

O empréstimo será feito a juro zero e com até 24 meses de parcelamento. Esse prazo começará a ser contado seis meses após a negociação, prazo estabelecido como carência.

LEIA TAMBÉM

A segunda se estende a pequenos empresários donos de bares, restaurantes e ou prestação de evento. O limite de recurso que poderá ser acessado é de R$ 50 mil.

O empréstimo poderá ser parcelado em 42 meses, a juro de 6% ao ano. O tempo de carência também é de seis meses. A Desenvolve MT receberá R$ 15 milhões para essa linha.

A terceira linha terá R$ 25 milhões para negociação para que poderão ser tomados para capital de giro e investimento. O limite está fixado em R$ 700 mil, caso envolvam as duas frentes. Somente para capital de giro o limite será de R$ 50 mil.

O juro para esse crédito está estabelecido de acordo com o mercado e sem prazo de carência. A cobrança poderá receber 25% para cada parcela paga em dia.

Negociação de impostos

O governo também abriu a negociação de dívidas do ICMS em 60 vezes, para cobrança com fator gerador a partir de junho de 2020.

Há uma análise para estender a data retroativa até dezembro do ano passado, mas a modificação depende de chancela do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

O pagamento de IPVA e licenciamento dos veículos das empresas também foi prorrogado, as até julho. Outra medida parcela as cobranças do ICMS em março, abril e maio em seis vezes, com início em junho.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDecisão de Fachin passará pelo pleno do STF e Lula pode voltar a ficar inelegível
Próximo artigoPrimeira-dama de Cuiabá é assaltada e bandidos levam carro da prefeitura