Genética animal será destaque no Dia de Negócios da Pecuária

De acordo com o zootecnista da ABCZ, Fábio Ferreira, cerca de 75% dos criadores do Brasil não utilizam touros PO

Foto: Assessoria Nelore MT

A importância de se utilizar touros puro de origem (PO) como reprodutor será tema de palestra no Dia de Negócios da Pecuária (Dinepec), que será realizado nos dias 17 e 18 deste mês, em Cuiabá. A exposição será feita por um representante da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), entidade responsável por registrar os animais zebuínos e trabalhar no melhoramento genético desse rebanho no Brasil.

De acordo com o zootecnista técnico de campo da ABCZ, Fábio Ferreira, responsável pela palestra, cerca de 75% dos criadores do Brasil não utilizam touros PO, por isso, acabam fazendo o uso de animais “boi de boiada ou cara limpa”.

Segundo ele, muitos criadores ao verem um animal grande e forte, pensam que por suas características físicas, é um bom touro. Contudo, isso não é o bastante. Apesar de serem mais bonitos, “não tem consistência genética, então não vão transmitir qualidade genética para os filhos”, explica o zootecnista. O que pode resultar, segundo ele, na redução da capacidade produtiva dos animais.

Foto: Assessoria

Ao LIVRE, Fábio contou que pretende, por meio da palestra, explicar “Porque utilizar todos P.O”, para que os criadores entendam porque vale a pena comprar esse animal, além de mostrar como ele pode trazer ganhos maiores.

Ele afirma que além da questão cultural, os principais causadores do atual cenário são a falta de instrução, o alto custo e a falta de acesso a leilões que ofertem animais registrados.

Enquanto um “boi de boiada” custa em torno de R$ 3 mil, o touro PO custa de R$ 7 a 10 mil. Por pensarem que é caro e por não saberem o ganho de produtividade que o animal proporciona, acabam comprando os ‘cabeceira’, por serem convidativos, já que são a metade do preço”.

Vendas de touros PO na Dinepec

Para contribuir com a solução desde problema, a ABCZ desenvolveu o projeto social Pró-genética. O objetivo é incentivar a disseminação de reprodutores geneticamente provados.

Sabendo da necessidade dos pequenos produtores da baixada cuiabana, a ABCZ fez a ponte para que criadores que possuem registro na entidade, vendam 40 animais PO durante a feira.

Serão 30 nelore (gado de corte) e 10 Gir (gado leiteiro). Os animais custarão a partir de R$ 7 mil e servirão como um potencializador da produção.

Os animais com boa genética vão agregar valor aos demais animais da propriedade. Todos eles já fizeram exames andrológicos que comprovam a boa qualidade genética e exames sanitários que comprovam que são livres de doenças.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS