Gaeco vai sequestrar avião, carros e bloquear contas de deputado e ex-deputado

Investigadores têm ordem judicial para bloquear bens até o valor de R$ 86 milhões por lavagem de dinheiro e corrupção

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) e o Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) cumprem ordem de sequestro de bens até R$ 86 milhões do deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM), do ex-deputado estadual Pedro Satélite, além de dois empresários e uma assessora parlamentar. 

Todos são alvos na terceira fase da “Operação Rota Final” deflagrada nesta sexta-feira (14), que investiga crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e fraude a licitação do setor de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros de Mato Grosso (STCRIP-MT). 

LEIA TAMBÉM

Conforme informações do próprio Ministério Público de Mato Grosso (MP), foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas casas do deputado, do suplente e de uma assessora parlamentar. 

Pedro Satélite confirmou ao LIVRE que investigadores estiveram em sua casa no residencial de luxo Belvedere, em Cuiabá, e a assessoria de imprensa de Dal Bosco confirmou que uma empresa do parlamentar, em Sinop (500 km de Cuiabá), foi alvo da operação. 

Deputado estadual Dilmar Dal Bosco (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre) 

Conforme o MP, também está sendo cumprida ordem de sequestro judicial de bens dos investigados até o montante de R$ 86 milhões, abrangendo vários imóveis, duas aeronaves (aviões), vários veículos de luxo, bloqueio de contas bancárias. 

O sequestro e os bloqueios seria para ressarcimento do prejuízo acarretado pelos crimes.   

Os agentes do Gaeco e do Naco também devem cumprir ordem de prisão preventiva contra um empresário que seria o líder da organização criminosa e, também, pôr tornozeleira eletrônica em um membro do Sindicato dos Empresários do Setor de Transporte Intermunicipal de Passageiros (SETROMAT), que está proibido de sair de Mato Grosso. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDal Bosco e Satélite são investigados por suposta fraude no transporte intermunicipal
Próximo artigoApós tomar vacina contra a covid, grávida entra em trabalho de parto e médicos tentam salvar bebê