Em meio a crises e polêmicas, partido Novo perdeu mais da metade de seus filiados

A legenda vive a maior crise interna desde sua fundação e pode não sobreviver nos próximos anos

(Foto: Divulgação)

Desde que se declarou como oposição ao presidente Jair Bolsonaro, o partido Novo enfrenta a maior crise de sua história, com uma alta debandada de filiados.

De acordo com uma reportagem publicada nesta sexta-feira (3), pelo jornal O Estado de S. Paulo, a sigla perdeu metade de seus filiados.

Nesse ano, a sigla se declarou como oposição ao presidente Bolsonaro e perseguiu parlamentares e filiados do partido que eram simpatizantes das ideias conservadoras.

Desde então, o partido vem desidratando e, até agora, já teve mais de 35,5 mil desfiliações em pouco mais de um ano.

Cenário em Mato Grosso

Em Mato Grosso, o cenário de caos interno se repete e o partido conseguiu afastar suas principais lideranças locais.

Meses atrás, o candidato do partido a Prefeitura de Cuiabá pelo NOVO, o administrador Paulo Grando, também deixou o partido.

Em seguida, o candidato a vereador mais votado do partido, o advogado Giorgio Aguiar também deixou a legenda.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApós sentir dores na coluna, governador João Doria é internado em São Paulo
Próximo artigoRick and Morty ganha comercial live-action com Christopher Lloyd