Disque 100 registra mais de 35 mil denúncias de violações contra idosos em 2022

Em quase 90% dos casos, a violência ocorre dentro de casa

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre )

No período de janeiro a 2 de junho de 2022, já foram registradas mais de 35 mil denúncias de violações de direitos humanos contra pessoas idosas. Os dados são do Disque 100 e foram divulgados pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

A divulgação aconteceu nesta quarta-feira (15), Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa.

“Em mais de 87% das denúncias (30.722) as violações ocorrem na casa onde o idoso reside”, acrescenta o ouvidor nacional de Direitos Humanos, Nabih Chraim. Destas, 16 mil ocorreram na casa onde residem a vítima e o suspeito. Entre os agressores, os filhos são os principais responsáveis pela violação, figurando como suspeitos em mais de 16 mil registros, seguidos por vizinhos (2,4 mil) e netos (1,8 mil).

Vítimas com faixa etária entre 70 e 74 anos aparecem em 5,9 mil registros. Em seguida, estão os idosos entre 60 e 64 anos (5,8 mil); os idosos entre 65 e 69 anos (5,4 mil); os idosos entre 80 e 84 anos (5,2 mil); os idosos entre 75 e 79 anos (4,7 mil); os idosos entre 85 e 89 anos (3,5 mil); e idosos com mais de 90 anos (2,5 mil).

“As violações contra a pessoa idosa são a terceira com mais registros no Disque 100. O idoso precisa ser cuidado e protegido para viver com dignidade”, lembra o titular da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI), Antonio Costa.

Como denunciar

As denúncias de violações de direitos humanos podem ser feitas de maneira anônima pelo Disque Direitos Humanos (Disque 100). A central recebe ligações diariamente, 24h, inclusive nos finais de semana e feriados.

As comunicações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita para o número 100, pelo WhatsApp (61-99656-5008), ou pelo aplicativo Direitos Humanos Brasil, no qual o cidadão com deficiência encontra recursos de acessibilidade para denunciar.

Junho Violeta

O Junho Violeta é uma campanha realizada anualmente em todo o mundo. O mês foi escolhido em alusão ao Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, conforme declarado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e a Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa em 2006.

LEIA TAMBÉM

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOperação Lei Seca prende 13 motoristas e fiscaliza 87 veículos em Cuiabá
Próximo artigoA transparência na cadeia produtiva: mais um passo no caminho do combate ao trabalho escravo contemporâneo