Desembargador decide soltar ex-ministro Milton Ribeiro

O ex-ministro da Educação foi preso ontem, após ter seu pedido de prisão feito pela Polícia Federal

(Foto: Ednilson Aguiar / O Livre)

O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal (DF), decidiu nesta quinta-feira (23) revogar a prisão preventiva do ex-ministro Milton Ribeiro, responsável pelo Ministério da Educação (MEC) no governo Jair Bolsonaro até março passado.

De acordo com a liminar, o ex-ministro acusado de chefiar um esquema de corrupção dentro do Ministério, ficará solto ao menos até o julgamento.

“Ante o exposto, defiro a liminar, se por outro motivo o paciente Milton Ribeiro não estiver segregado, para cassar a sua prisão preventiva, até o julgamento de mérito pelo colegiado da Terceira Turma deste TRF da 1ª Região”, diz um trecho da decisão.

Pedido de prisão

Na última quarta-feira 22, a Justiça Federal expediu mandato de prisão preventiva contra Ribeiro. Ele é acusado dos crimes de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência.

De acordo com a acusação, Milton Ribeiro cobrava propina para atender pedidos ligados a pasta da educação.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVídeo: Polícia Civil prende homem que bateu em procuradora
Próximo artigoRegião do Morro da Luz e da Ilha da Banana ganha novo sistema de iluminação pública