Comissão para concursos na Saúde

Sindimed e Empresa Cuiabana fazem aproximação institucional

Representantes do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso e da Empresa Cuiabana de Saúde, instituição vinculada à prefeitura de Cuiabá para gestão de unidade públicas, fizeram uma reunião para dar o pontapé inicial na construção de uma comissão, que tratará de processos seletivos e concursos públicos para o setor.

O encontro aconteceu na sexta-feira (12), a poucos dias de se completar um mês da operação Capistrum, que deu início as polêmicas referentes às contratações por indicação política na Secretaria Municipal de Saúde, que resultou no afastamento do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro. E, 20 dias depois da demissão em massa de médicos dos hospitais Municipal de Cuiabá e São Benedito, por conta de atrasos salariais.

Leia também:

Na ocasião, estavam na mesa o diretor geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), Paulo Rós, o presidente e o assessor jurídico do Sindicato dos Médicos do Estado de Mato Grosso (Sindimed-MT), Adeildo Lucena e João Vaucher.

Segundo a prefeitura de Cuiabá, o objetivo do encontro é estreitar a relação institucional e tratar sobre a realização de concurso ou processo seletivo para profissionais de saúde.

“Nós temos um pedido só para a Empresa Cuiabana de Saúde, que é criar uma comissão para elaboração do processo seletivo ou concurso para profissionais de saúde. Nós vamos formalizar um documento, que será discutido com a gestão”, disse Adeildo Lucena, destacando que existe decisão judicial que determina que seja feito concurso para contratar profissionais para o Hospital Municipal São Benedito, como prevê o estatuto social da empresa pública.

O diretor geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública, que administra o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) e o Hospital São Benedito, Paulo Rós, destacou que está aberto a ouvir as demandas do Sindimed e levá-las à administração municipal. “Eu pedi essa reunião. Tomei a liberdade de conhecê-los e afinar o relacionamento. Não é um embate, mas tratativas para a gente seguir os trâmites, conforme diz o estatuto da Empresa Cuiabana. Eu pedi para ele formalizar o pedido para eu levar para a gestão, para o prefeito, para a Secretaria de Gestão”, explicou.

Após formalizado o pedido de criação da comissão, esta deverá estudar a viabilidade da realização de certame para contratação de profissionais de saúde, a quantidade de vagas que poderão ser abertas, os prazos. Paulo Rós explica ainda que essa comissão poderá ser ampla, com a participação não somente da gestão municipal e do Sindimed, como também de outros órgãos, como o Conselho Regional de Medicina, o Tribunal de Contas do Estado, o Ministério Público do Estado, entre outros.

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPor ciúme, mulher tenta matar o marido enquanto ele dormia
Próximo artigoCNMP arquiva queixa de Emanuel Pinheiro contra procurador que citou caso do paletó