Assassinato por R$ 3: Polícia Militar prende suspeito pela morte de jornalista

John Lennon da Silva foi detido por volta das 23 horas dessa terça-feira (1º), no bairro Baú, em Cuiabá

(Foto: Reprodução / Circuito MT)

A Polícia Militar de Mato Grosso identificou e prendeu, na noite desta terça-feira (1º), o suspeito de assassinar o jornalista e escritor Marcelo Leite Ferraz, encontrado morto no dia anterior.

De acordo com o boletim de ocorrência, John Lennon da Silva, de 21 anos, confessou o crime para, pelo menos, três testemunhas. A uma delas, contou que a motivação do assassinato foi o fato de Marcelo não ter R$ 3 para pagar por uma porção de droga que consumiu.

John Lennon foi detido por volta das 23 horas, no bairro Baú, em Cuiabá. Segundo a polícia, ele tentou fugir quando viu a viatura se aproximar e ainda resistiu à prisão.

No caminho até a Delegacia de Homicídios da Capital, ainda ameaçou as testemunhas, que também estavam no carro e iam prestar depoimento sobre o caso.

(Foto: PM/MT)

Estupro e assassinato

Conforme o relato das testemunhas, John Lennon contou ter vendido uma porção de pasta base para Marcelo Ferraz, que consumiu a droga imediatamente. O jornalista, entretanto, não tinha dinheiro para pagar pelo produto, que custava R$ 3.

Irritado com o “calote”, ele passou a agredir Marcelo com pedradas. O exame de necropsia do Instituto Médico Legal apontou que o jornalista morreu por traumatismo craniano.

Na delegacia, testemunhas ainda teriam afirmado que John Lennon também confessou ter estuprado Marcelo antes de assassiná-lo. O corpo do jornalista tinha marcas de violência.

Marcelo Ferraz Leite foi morto no sábado (28), no bairro Bosque da Saúde. Ele havia saído de casa – no bairro Jardim Aclimação – para encontrar amigos na Praça da Mandioca. Seu corpo foi encontrado somente na segunda-feira (30), por volta das 13h, por um morador de rua.

As testemunhas

Logo após o crime, John Lennon encontrou a primeira testemunha, a quem relatou o assassinato. Trata-se de outro traficante a quem ele recorreu para conseguir uma porção de droga para seu próprio consumo.

De acordo com o depoimento prestado pela testemunha aos policiais militares, John Lennon chegou acompanhado de uma mulher, ainda não identificada.

Após isso, John Lennon ainda teria contato o caso para mais duas pessoas que encontrou na rua. Por meio delas é que a Polícia conseguiu localizá-lo.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBens bloqueados
Próximo artigoBolsonaro e a ideologia