Prefeito decreta rodízio de funcionários e empresas terão que criar novos turnos

Empresas dos serviços essenciais devem criar escala de trabalho com horários de entradas e saídas diferentes para os funcionários

(Foto: Freepik)

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), determinou que os estabelecimentos comerciais classificados como essenciais implantem turnos de trabalho, criando assim um rodízio entre os funcionários. O revezamento deve respeitar os horários que a prefeitura já estabeleceu para cada setor.

A medida está prevista em um novo decreto publicado nesta terça-feira (6).

A ideia é que os funcionários tenham horários diferenciados de entrada e saída para diminuir o fluxo de pessoas nos locais. Cada empresa é que vai determinar a nova escala de trabalho.

O principal objetivo, porém, é esvaziar o transporte coletivo e evitar a aglomeração de trabalhadores nos horários de pico.

LEIA TAMBÉM

Para isso, o novo decreto também prevê um aumento de 10% na frota de ônibus, que serão “disponibilizados imediatamente aos usuários”. Com isso, 20 novos veículos que estavam na reserva vão circular.

Ao todo, 360 ônibus devem rodar na Capital a partir desta terça-feira (6).

“São ações que fazem parte do acordo que formalizamos com o Tribunal de Justiça. Por meio desse compromisso, solucionamos pontos conflitantes e fortalecemos o pleno cumprimento da decisão judicial que implantou a quarentena coletiva obrigatória”, explicou Pinheiro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorServiços essenciais: Decreto federal continua valendo em Cuiabá
Próximo artigoFMI afirma que economia brasileira crescerá mais que o previsto em 2021