PGE pode abrir processo para demitir Alexandre César

Alexandre César recebendo dinheiro

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) pode abrir um processo administrativo disciplinar (PAD) contra o procurador e ex-deputado estadual Alexandre César (PT) se forem identificadas infrações cometidas no cargo de procurador do Estado. O processo pode resultar na demissão dele do serviço público em caso de condenação.

VEJA A COBERTURA COMPLETA DA DELAÇÃO

Em nota, a PGE informou que vai aguardar o fim do sigilo da delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) para tomar as providências cabíveis. A PGE disse que considera as imagens graves e lembrou que, à época, o petista estava afastado do órgão, exercendo o mandato de deputado.

Na quinta-feira (24), uma reportagem do Jornal Nacional, da TV Globo, mostrou vídeos de diversos deputados da legislatura passada recebendo dinheiro. Silval afirmou que o dinheiro era de mensalinho que ele pagava aos parlamentares para apoiar seu governo.

Alexandre César aparece no vídeo colocando maços de dinheiro em uma mochila. Ele pertencia à base de Silval na Assembleia e frequentemente saía em defesa do governo em embates no plenário. 

Veja a nota da PGE na íntegra:

“Com relação à matéria divulgada no Jornal Nacional da TV Globo na noite desta quinta, 28.08.17, onde aparece o procurador do Estado, Alexandre César, que à época da gravação estava no exercício do mandato de Deputado Estadual, a Procuradoria Geral do Estado considera as imagens graves e aguardará o levantamento do sigilo da delação do ex-governador Silval Barbosa para tomar as providências cabíveis, que podem ensejar, inclusive, a abertura de um Processo Administrativo Disciplinar caso identifique alguma infração aos deveres do cargo de Procurador do Estado.

Cuiabá, 25 de agosto de 2.017

Procuradoria-Geral do Estado”

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTemer cancela indicação de diretor da Anvisa
Próximo artigoTuristando na Câmara