Mulher aceita carona de estranho e acaba estuprada e furtada

O estupro aconteceu no Parque Berneck, em Várzea Grande

Imagem ilustrativa (Foto: Freepik)

Uma mulher de 32 anos foi vítima de estupro nesse domingo (13) após aceitar uma carona para um bar. O estupro aconteceu no Parque Berneck, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá).

Segundo relato da vítima, ela estava em um bar na Avenida Artur Bernardes, no Bairro Ipase, onde ingeriu bebidas alcoólicas com uma amiga, e, por volta das 3 horas, a amiga foi embora e ela ouviu algumas pessoas dizendo que iam para outro bar, que ficava aberto até de manhã, e resolveu ir também.

Quando ela estava andando a caminho desse outro bar, que ficava próximo, uma caminhonete D20 azul, com carroceria de madeira, parou e o motorista disse: “Oi, lembra de mim? Sou eu, Fábio”. Em seguida, o homem perguntou para onde ela estava indo.

A mulher disse o nome do bar em que estava indo e o homem disse que ia para o mesmo lugar e ofereceu carona a ela. Ela aceitou e entrou no veículo.

Durante o percurso ele perguntou se ela tinha cigarro e ela disse que não. O homem, então, disse que ia até um posto para comprar.

Ele foi a um posto na Avenida Filinto Muller e comprou cigarros e duas latas de cerveja; a mulher, no entanto, não aceitou a bebida.

Em seguida, ele entrou na Avenida Couto Magalhães e seguiu na Avenida Júlio Campos, seguindo para um posto onde ele disse que os amigos dele estavam.

A vítima disse que não queria ir, que era para levá-la onde haviam combinado, mas o suspeito seguiu mesmo assim. Ao chegarem ao local, no entanto, não havia nada. O suspeito retornou e entrou no Parque Berneck.

Nesse momento, o suspeito disse para a vítima: “Fica quieta e faça tudo que eu mandar, porque se você não fizer te dou um tiro com a minha pistola”.

Fuga pela mata

Sob ameaça, ele estuprou a vítima enquanto pedia que ela gritasse. Após o abuso sexual, ela fugiu pela mata e foi seguida pelo suspeito, que estava com uma chave de grifo nas mãos, com a qual tentou agredi-la.

Os dois entraram em luta corporal e o suspeito seguiu ameaçando matá-la. Ele conseguiu colocar a vítima novamente no carro e, para fugir, ao ver uma obra, ela pulou do veículo em movimento e pediu socorro.

Após alguns minutos, ela encontrou uma viatura da Guarda Municipal, que a socorreu. Os guardas encontraram a bolsa dela jogada, mas o suspeito havia levado o celular dela.

A vítima foi levada para a delegacia e o caso foi registrado como estupro e furto.

LIVRE produziu um manual para você saber como agir, caso tenha sido vítima ou testemunha de um crime sexual:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorComo é calculado o salário mínimo
Próximo artigoLei Kandir: Câmara vota projeto que garante R$ 65,6 bilhões para os Estados e municípios