MT vai investir R$ 64 milhões no combate ao desmatamento ilegal e queimadas

Recursos serão administrados por comitê estratégico, que vai planejar ações para evitar e combater crimes ambientais

(Foto Ilustrativa: Leonardo Freitas/EBC)

O combate ao desmatamento ilegal e aos incêndios florestais recebeu dois notórios reforços essa semana, em Mato Grosso. Nesta quinta-feira (5), o governo do Estado criou o Comitê Estratégico para o Combate do Desmatamento Ilegal, a Exploração Florestal Ilegal e aos Incêndios Florestais (Cedif-MT).

O Cedif vai planejar e executar ações estratégicas para o combate e controle das práticas ilegais relacionadas ao meio ambiente.

E um dia antes, na quarta-feira (4), o Ministério Público Estadual (MP-MT) laçou o projeto Satélite Alerta, em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

A iniciativa visa utilizar uma tecnologia que permite o cruzamento de dados de áreas desmatadas e queimadas com áreas lançadas no Cadastro Ambiental Rural (CAR).

(Foto: Christiano Antonucci)

O governo anunciou que serão investidos R$ 64 milhões em infraestrutura, recursos humanos e tecnologia, que vão reforçar as atividades já desenvolvidas pelo Estado por meio do monitoramento via Satélite Planet.

“As pessoas que persistirem e acreditarem na impunidade vão se dar mal. Alerto ao cidadão mato-grossense que não aposte na impunidade, que não aposte que o Estado será ineficiente. Cada dia mais estamos adotando medidas para cumprir a legislação, então, aqueles que apostarem, vão dar com os burros na água”, asseverou o governador.

LEIA TAMBÉM

Origem e destino do dinheiro

Do total de R$ 64 milhões deste ano, R$ 41 milhões são provenientes de recursos recuperados pela Operação Lava Jato. Outros R$ 22,1 milhões vieram do Programa REM e do orçamento do Estado.

Os valores serão aplicados em seis eixos: planejamento e gestão (R$ 452 mil), monitoramento (R$ 18,4 milhões), responsabilização (R$ 2,6 milhões), fiscalização (R$ 29,9 milhões), prevenção e combate a incêndios florestais (R$ 9,5 milhões) e comunicação (R$ 3 milhões).

Crimes contra a flora

Em 2019, o governo de Mato Grosso realizou 570 autuações a crimes contra a flora, o que gerou R$ 517 milhões em multas, referentes a 110 mil hectares embargados.

O valor arrecadado com as multas foi 85% a maior que em  2018, quando 756 autuações renderam R$ 280 milhões e 86 mil hectares embargados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrograma de Qualidade Nelore
Próximo artigoCasas de Harry Potter inspiram modelos de tênis; Confira

O LIVRE ADS