Miss lamenta deboche a entregador e diz não ter maldade no coração

Jovem de 20 anos perdeu o título de miss depois que debochou de trabalhador

A estudante de fisioterapia Bruna Reis Figueiredo, de 20 anos, publicou uma nota na qual afirma lamentar o episódio em que se envolveu. Ela, que era Miss Campo Novo do Parecis 2019, perdeu a coroa depois de debochar de um entregador da Uber Eats, que trabalhava de bicicleta.

O caso repercutiu na semana passada, depois que a miss publicou um vídeo considerado vexatório em seu Instagram.

Na nota publicada após o acontecido, a jovem afirma que não tinha a intenção de zombar do rapaz.

Apesar de mencionar entregas de comida em seu vídeo, a miss diz em nota que sequer sabia o que era o aplicativo da Uber Eats. Ela garante que apenas depois do caso é que soube sobre a empresa e que ela permite entregas por bicicleta.

Em outro trecho, Bruna afirma lamentar o ocorrido, e garante: “jamais havia maldade em meu coração quanto ao que postei”. Ela diz ainda que a interpretação é individual, e que respeita os comentários, reconhecendo que “se expressou mal”.

Em nota, a jovem ainda alega estar sendo vítima de “má-fé”, devido ao “mérito” com o concurso de miss. Ela finaliza avisando que, diante das mensagens e para garantir sua integridade mental, desativou as redes sociais.

O caso

Nas imagens, Bruna afirmou não ter a intenção de desmerecer o funcionário, mas comentou: “É aí que você vê o porque de sua comida chegar atrasada. A pessoa está de bicicleta, tá na marcha lenta. A pessoa não consegue nem subir a ladeira”.

As palavras da jovem foram mal recebidas pelos seguidores e usuários da internet, que criticaram a brincadeira da representante mato-grossense.

O comportamento da jovem levou os organizadores do concurso Miss Mato Grosso 2019 a tirarem seu título. O anúncio foi feito na noite de sexta-feira (25).

“Bruna feriu os princípios que regem o concurso e a função que uma representante precisa exercer durante o período em que assumiu o compromisso de ser miss”, dizia em nota encaminhada à imprensa.

Entregador é premiado

O entregador filmado pela miss é Luiz André, de 22 anos. De carteira assinada, Luiz André trabalha como frentista. Nas horas vagas, é entregador de comida.

O meio de transporte ridicularizado, a bicicleta, sequer é de Luiz, segundo ele. Aliás, ele diz que comprou por R$ 150, mas que ainda não pagou a dívida.

Ainda de acordo com o jovem, no dia em que foi filmado ele começou a trabalhar mais cedo, porque havia jogo de futebol. Naquela quarta-feira ele fez sete entregas. No fim da noite, recebeu da empresa de aplicativo o total de R$ 27. A revelação foi feita na manhã desta segunda-feira (28), quando ele esteve no Programa do Pop, da TV Cidade Verde.

No programa, Luiz teve uma surpresa: ganhou de presente uma motocicleta doada pelo Grupo Mônaco, concessionária da Honda em Cuiabá.

Mas ele não tem carteira de habilitação para pilotar a motocicleta. Então, ganhou de presente as aulas em uma autoescola, doadas pelo grupo de televisão. O rapaz não conseguiu conter as lágrimas.

Ainda foi revelado no programa que Luiz André está sendo assistido por duas advogadas e estuda processar a ex-miss pelo constrangimento que sofreu.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

7 COMENTÁRIOS

  1. “É aí que você vê o porque de sua comida chegar atrasada. A pessoa está de bicicleta, tá na marcha lenta. A pessoa não consegue nem subir a ladeira”.

    Veja acima o que ela falou, isso porque não conhecia o serviço e nem tinha coração ruim. Imagina se tivesse.

  2. Desrespeitou sim, fez maldade sim, sabe por que?;Se acha superior, por estar num carro bom, por ter um título de miss, por se achar em condições melhores. Cuidado, a vida é uma roda gigante. O respeito é o principal ingrediente positivo, de
    qualquer relação.

  3. Uma publicação de gosto duvidoso expôs o rapaz, algo inicialmente ruim está resultando em muitas ações boas para com o entregador. A moça está perdoada. Para “fechar com chave de ouro” vamos parar de julgar. Vida que segue.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEmpresa de ônibus vai pagar R$ 200 mil a filho que perdeu a mãe em acidente
Próximo artigoCâmara pode votar projeto que amplia porte de armas de fogo no país

O LIVRE ADS