Governo federal vai liberar relicitação da BR-163, diz deputado

José Medeiros (PL) diz que o presidente Jair Bolsonaro irá baixar um decreto para mudança na concessão de rodovia

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O deputado federal José Medeiros (PL) diz que o presidente Jair Bolsonaro irá autorizar uma nova licitação do BR-163 em Mato Grosso. Segundo ele, a decisão foi tomada após um parecer da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), no qual a questão apresenta-se como juridicamente viável a mudança da concessão, enquanto ocorre a rescisão amigável com a concessionária Rota do Oeste. 

“Fomos informados de que viabilidade técnica e jurídica para relicitar a concessão da rodovia já foi assegurada. Enquanto o processo de relicitação não é concluído, será feito um contrato emergencial com a Rota do Oeste ou com outra empresa para manutenção da BR-163″, afirmou. 

A Rota do Oeste, grupo ligado à empreiteira Odebrecht, tem a licença de exploração da rodovia em Mato Grosso desde 2014. Um item do contrato prevê a empresa deveria fazer investimento de R$ 4,6 bilhões dos R$ 2,3 bilhões já deveriam ter sido aplicados na duplicação da pista. 

A execução da obra era uma das contrapartidas para a cobrança de pedágio. As obras começaram em 2015 e pararam com estimativa de 26,5% de conclusão – o percentual corresponde a 120 km de 430 km de pista que devem ser duplicados. Paralelamente, foi recolhido R$ 2,9 bilhões em pedágio desde então. 

A demora no cumprimento do contrato já havia trazido o então ministro de Transporte, Tarcísio Gomes de Freitas a Cuiabá, no ano passado, para debater a situação. Deputados estaduais chegaram a articular uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a situação, mas o trâmite não avançou. 

A rodovia voltou a chamar atenção há cerca de um mês com o acidente entre um ônibus de uma carreta, na altura de Sorriso (398 km de Cuiabá), que causou a morte de oito pessoas.   

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorExpediente remoto nas promotorias
Próximo artigoMulher de Dom Phillips afirma que corpos do jornalista britânico e do indigenista Bruno Pereira foram encontrados