Funcionário de sítio é denunciado por estuprar mulher com retardo mental profundo

Abusos teriam acontecido no curral do sítio em que o suspeito trabalha

Imagem ilustrativa

A mãe de uma mulher de 30 anos procurou a polícia nessa segunda-feira (3) para denunciar que sua filha, que tem retardo mental profundo (F.73 CID-10), foi vítima de estupro por parte de um funcionário do sítio da família, localizado na zona rural de Campo Verde (135 km de Cuiabá).

Segundo relato da mãe, há alguns dias a filha comentou que o suspeito havia “pegado nela”. Porém, por ele ser conhecido antigo da família e trabalhar no sítio, a mãe não acreditou. Ainda assim, todos ficaram desconfiados e passaram a cuidar.

Após alguns dias, o suspeito saiu do serviço sem dar satisfação. A família, então, foi informada de que ele havia confessado à esposa que a havia traído com uma mulher no curral do sítio em que trabalha.

A mãe da vítima, então, lembrou que a filha costumava frequentar o curral e foi conversar com a filha, que afirmou que o suspeito agarrava ela, passava a mão em seus seios e abaixava a calça e mostrava o órgão sexual para ela.

O caso foi registrado como estupro de vulnerável.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPresidente tem melhora clínica, diz boletim médico
Próximo artigoMorre mãe de João Batista