Frio em Chapada dos Guimarães impulsiona a retomada do setor hoteleiro

Temperaturas baixas atraem turistas e aquecem as buscas por vagas, que já não existem mais para esse fim de semana

(Foto: Reprodução)

Quem pensou em aproveitar o “frio histórico” em Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá) e não fez reserva antecipada, perdeu a oportunidade. Segundo donos de pousadas, hostel e hospedarias ouvidos pelo LIVRE, a procura aumentou e as reservas para o sábado (22) já estão todas fechadas. A temperatura mínima nesse dia deve atingir 2°C.

Mas embora o frio tenha aquecido o movimento no setor hoteleiro da cidade, ele não é o único fator. Cercada de cachoeiras – que podem ser visitadas o ano todo – Chapada voltou a receber mais turistas há pelo menos três finais de semana.

Um volume de pessoas que ainda não é o ideal, mas se aproxima do registrado antes da pandemia do novo coronavírus.

“Ainda está parado, vou ser realista. Não voltou ao normal, mas já é um bom recomeço. Para setembro, por exemplo, já temos grande parte dos quartos reservados”, conta otimista o gerente de uma pousada.

A baixa procura afeta o lucro, mas facilita o cumprimento de medidas de biossegurança, como salienta o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Mato Grosso (ABIH-MT), Jack Abboudi.

“Com o número de vagas maior, é possível, por exemplo, que o quarto fique de quarentena depois que o hóspede deixa o local. Esse rodízio de biossegurança fica mais fácil”.

A previsão, porém, é que o setor ganhe fôlego com o decreto do governo que autoriza a realização de eventos, mesmo que com capacidade reduzida.

LEIA TAMBÉM

E a retomada que anima, ao mesmo tempo, assusta o setor. Uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas aponta que, devem ser necessários entre 12 e 18 meses para o reequilíbrio das atividades turísticas no país. Isso após uma interrupção de somente três meses no setor de viagens.

De acordo com a Associação Brasileira de Indústrias de Hotéis Nacionais (ABIH), o interior de Mato Grosso tem registrado números melhores que a Capital.

O funcionamento do agronegócio é o que tem mantido o nível de ocupação entorno dos 30% das vagas disponíveis. Em Cuiabá, esse percentual gira em torno de 20%.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMP vai investigar padre de MT por suposta apologia ao estupro
Próximo artigoETA Sul passa a abastecer Boa Esperança