Em Mato Grosso, milhares de filhotes de tartaruga são devolvidos ao Rio Araguaia

Uma praia artificial foi criada no quartel da Polícia Militar para acondicionamento dos ovos

Tartaruga da Amazônia (Ilustração/ foto do IPÊ - Instituto de Pesquisas Ecológicas)

A população de São Félix do Araguaia se uniu para a missão de realizar soltura de tartarugas da Amazônia no rio que banha a cidade. Durante a quarta etapa do projeto Amigos da Natureza, realizada no início de dezembro, cinco mil filhotes de, aproximadamente, 30 dias foram devolvidos ao Rio Araguaia.

A ação contou com a participação também dos municípios de Luciara, Santa Terezinha, Porto Alegre do Norte, Confresa.

A tartaruga da Amazônia é uma espécie encontrada na região e sofre pressão de diversos tipos de predadores, entre eles, o próprio ser humano. O objetivo da ação de soltura é garantir a perpetuação da espécie nessa região. Este quelônio de água doce pode chegar a 75 quilos e 90 centímetros de cumprimento.

Praia artificial

Nesta edição, foi criada uma praia artificial no quartel da Polícia Militar para acondicionamento dos ovos. Os filhotes são soltos com cerca de 30 dias de vida, já que, de acordo com o biólogo e coordenador do projeto, Francisco Assis Ribeiro Sousa, nesta fase os filhotes já estão bem mais ativos e podem ser soltos em locais onde os mesmos encontram esconderijo e alimentos.

“A mobilização da população em projetos como este são de extrema relevância para ampliação da consciência da importância da biodiversidade e do meio ambiente para o nosso bem-estar”, ressalta Paulo de Tarso Abranches, coordenador Atividades de Pecuária Intensiva, Irrigação e Aquicultura da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT).

Objetivo é garantir perpetuação da espécie nos rios para futuras gerações – Foto por: Sema-MT

O projeto conta com o apoio da Prefeitura Municipal de São Félix do Araguaia, Câmara Municipal de vereadores, Polícia Militar, Polícia Civil, ministério público do estado de Mato Grosso, comarca de São Félix do Araguaia, pousada Kuryala, Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, corpo de bombeiros Militar, Secretaria Estadual de Meio Ambiente -SEMA MT e Colônia Z-7 dos pescadores.

(Da assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorValor Bruto da Produção Agropecuária de 2019 é estimado em R$ 617 bilhões
Próximo artigoCafé com o Noel: O “bom velhinho” recebe crianças com salgadinhos, suco e bolo

O LIVRE ADS