Dia do corretor de imóveis é comemorado com grande ascensão do mercado imobiliário

Setor movimenta economia do país. Em Cuiabá, são mais de R$ 1 bi transacionados no 2° trimestre.

A profissão de corretor de imóveis está no auge!  O setor imobiliário é o segmento que mais cresce no país, mesmo em uma situação atípica de pandemia, o que requer muita procura por corretor de imóveis. É com essa ascensão do mercado imobiliário que os corretores de imóveis comemoram no dia 27/08, o ‘Dia Nacional do Corretor de Imóveis’.

Com diversas imobiliárias, além de construtoras e empreiteiras espalhadas no Brasil inteiro, muitos empregos são gerados na área, o que contribui para movimentação da economia do país.

Segundo a última pesquisa da Datastore, empresa de pesquisas para o mercado imobiliário, o índice de intenção de compra nos segmentos popular, médio padrão e alto luxo em todo o país chega a 29%. Os números indicam que mais de 14,5 milhões de famílias têm intenção de adquirir um imóvel nos próximos 24 meses.

Em Cuiabá, capital do Estado de Mato Grosso, a alta do setor continua acompanhando os índices nacionais. O último levantamento do Sindicato da Habitação de Mato Grosso (SECOVI-MT), referente ao 2° trimestre do ano de 2021 registra mais de R$ 1 bilhão transacionados em Cuiabá, um recorde se comparado ao ano anterior, o aumento representa 66,74%.

Os indicadores do mercado imobiliário apontaram R$ 240,5 milhões em valores financiados, alta de 36,78% em relação ao mesmo período do ano de 2020. O número de imóveis comercializados totalizou em 2.910 unidades, o aumento das unidades vendidas representa 45,72% em relação ao mesmo período do ano de 2020. A pesquisa mostra que o maior número de imóveis comercializados é usado, com 2.563, contra 347 novos. As regiões mais procuradas são a leste e a oeste.

Presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Mato Grosso (CRECI-MT), Benedito Odário, destaca que a taxa dos juros para financiamento de imóveis continua baixa, e isso favorece o setor e aumenta a demanda por corretores de imóveis. “A alta do mercado fomenta a profissão de corretor de imóveis, que são os profissionais habilitados para realizar a intermediação das negociações imobiliárias. Somente a pessoa habilitada poderá garantir segurança jurídica na transação imobiliária”, explicou.

Em Mato Grosso são mais de 10 mil profissionais e 1.200 imobiliárias ativas no Estado. Esse número a nível nacional também aumenta, são aproximadamente 400 mil corretores de imóveis e aproximadamente 50 mil imobiliárias ativas, segundo o Conselho Federal de Corretores de Imóveis (COFECI).

HISTÓRIA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM CUIABÁ

Aparecido Ternovoi de Moraes, proprietário da empresa CID Imóveis, é um dos corretores mais antigos do mercado imobiliário em Cuiabá.

Aparecido atua na profissão desde 1974, seu primeiro registro profissional foi da 2º Região, em São Paulo, posteriormente passou para a 14º Região, em Mato Grosso do Sul e com a fundação da 19º Região, em Mato Grosso, migrou para o registro local.

Ele foi 1º secretário da Associação Mato-grossense de corretores de imóveis no ano de 1976, que mais tarde veio a se unir para criar o Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Mato Grosso.

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Mato Grosso – 19º Região foi fundado em 11 de março de 1979, no mesmo ano, dia 22/06/1979, Aparecido registrou-se no Conselho.

Aparecido, que é advogado, especialista em Direito imobiliário, acompanhou de perto toda a movimentação do mercado imobiliário e a expansão da grande Cuiabá. Fundou a empresa CID Imóveis em 1976, hoje administrada por ele e pelo filho Gustavo Rebelo, que é administrador de empresas.

Segundo Aparecido, no final dos anos 70 e início dos anos 80 os corretores de imóveis trabalhavam com venda de lotes, não havia empreendimentos fechados e nem condomínios. Naquela época estava acontecendo a formação dos bairros em Cuiabá.

Aparecido relata que a grande virada para a verticalização na capital foi com a chegada de uma construtora nacional chamada Encol, que na época lançou muitos prédios. “Vi Cuiabá passar do horizontal  para o vertical, e hoje, novamente no horizontal com os condomínios fechados”, relatou o proprietário da CID Imóveis.

Na avaliação de Aparecido, o mercado exige tecnologia e a profissão de corretor de imóveis é rendável desde que o profissional tenha conhecimento e seja honesto e ativo. “Hoje a profissão exige conhecimento tanto na área de edificação como financeira. Estou consolidado no mercado porque busquei conhecimento, e porque trabalho de maneira séria. É importante ser sincero com o cliente e prestar um bom atendimento, são essas as dicas para conseguir manter no mercado”, disse.

Segundo Aparecido, no início da profissão em Cuiabá, a maneira de divulgar era por meio de anúncios em jornais impressos e com placa no imóvel. Hoje as mídias sociais são predominantes. No passado, segundo ele, 99% dos financiamentos de imóveis eram por meio da Caixa Econômica Federal. “No início da profissão existia muito respeito entre os corretores e imobiliárias, hoje os negócios de exclusividade não são tão respeitados”, opinou Aparecido.

A empresa CID Imóveis atua no ramo forte em locações e administração de bens, tanto em Cuiabá como no Estado de São Paulo. Hoje a imobiliária emprega 40 funcionários em Cuiabá.

Cleide Anteres Lima Franco, sócia-proprietária da Cleide Imóveis, é a representação da força feminina no mercado imobiliário de Cuiabá. Ela atua como corretora de imóveis desde o ano de 1988.

Segundo Cleide, o início da profissão não foi fácil, pois havia poucas mulheres no mercado imobiliário e na época muitos clientes não credibilizavam o trabalho feminino, e muitos corretores homens negavam fechar parcerias com corretoras mulheres nas transações imobiliárias.

“Comecei vendendo lotes e lançamentos de chácaras. Visitei amigos e muitas empresas e órgãos públicos para oferecer lotes e captar clientes. Meu trabalho foi de ‘porta em porta’. Trabalhei muito para conquistar credibilidade e fazer meu nome no mercado”, contou Cleide.

“Naquela época o atendimento era mais personalizado, pois não existia whatsapp e redes sociais, tudo era tratado pessoalmente no ‘corpo a corpo’, eram necessárias várias visitas para fechar um negócio”, completou.

Na opinião de Cleide, o mercado imobiliário mudou muito e está cada vez mais exigente. “Hoje a profissão de corretor requer especialidade nas mais diversas áreas. Acredito que para um corretor ter sucesso profissional é necessário ele se especializar em um determinado nicho, ao invés de abranger tudo”, disse.

Cleide foi Conselheira do Conselho Regional de Corretores de Imóveis nos anos de 2016 a 2018. Hoje a empresa Cleide Imóveis também é administrada por Rafael Lima Franco. A imobiliária emprega 15 pessoas e conta com mais de dez corretores parceiros, que atuam na intermediação de compra, venda de imóveis, avaliações de imóveis e intermediação de áreas para condomínio e incorporação imobiliária.

Professor Benedito Odário, Presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Mato Grosso contribuiu com a expansão da profissão no Estado de Mato Grosso.

No ano de 1994 ajudou a implantar o curso de Transações Imobiliárias na capital, Cuiabá, e interior do Estado, contribuindo para o aumento expressivo de profissionais habilitados.

“Minha trajetória de luta com a profissão marcou a história profissional, somos uma profissão respeitada e bem vista perante a sociedade. Durante esses anos sempre busquei alavancar a profissão de corretor de imóveis, e graças ao meu trabalho árduo entrei para o Conselho Regional de Corretores de Imóveis, eleito para presidir com responsabilidade esta autarquia. Frente ao Conselho, foi possível fortalecer ainda mais a classe, com cursos de qualificação profissional, equilíbrio das contas, fiscalização atuante e convênios em prol dos profissionais”, destacou o presidente.

Professor Benedito Odário é empresário do ramo educacional e sócio proprietário da Imobiliária AB3.

DIA DO CORRETOR DE IMÓVEIS

A profissão de corretor de imóveis é comemorada no Brasil em 27 de agosto. Essa data marca a regulamentação da profissão, ocorrida em 27 de agosto de 1962, quando foi promulgada a Lei 4.116, que reconheceu e normatizou a profissão e instituiu o Sistema COFECI-CRECI.

A primeira lei, que marca a Data Nacional do Corretor de Imóveis, foi substituída por uma nova versão, a Lei 6530, em 12 de maio 1978.

Cabem aos Conselhos a disciplina e fiscalização do trabalho dos profissionais que compõem a categoria.

No estado de Mato Grosso, a atual gestão do Conselho Regional de Corretores de Imóveis- 19ª região, atua de maneira abrangente e garante aos corretores de imóveis muitas razões para comemorar essa data tão importante.

O Conselho realizou no mês de agosto homenagens, curso gratuito de avaliação imobiliária com direito ao CNAI – Cadastro Nacional de Avaliadores de Imóveis, campanhas na mídia de valorização da profissão e sorteio de bolsas de pós-graduação.

Presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis, professor Benedito Odário, esclarece que o corretor vai muito além de mediar imóveis. “Todo o profissional precisa estar preparado para atuar no mercado, mas existe outros quesitos importantes, como a ética profissional, a honestidade com o cliente e a compreensão do que o cliente necessita. Um bom corretor não vive de comissão, vive para realizar sonhos. Aos profissionais que trabalham com amor, dedico meus sinceros parabéns e sucesso”, finalizou o presidente.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConsumo consciente, do hábito à cultura
Próximo artigoConcurso da Câmara de Cuiabá: candidatos podem consultar horários e locais de provas