Correios entra com ação contra grevistas e sustenta manter serviços

Só os serviços com hora marcada, como Sedex 10, estão suspensos temporariamente, segundo a empresa

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Apesar da greve iniciada na terça-feira (10), os Correios ainda mantém postagens e entregas de correspondências e encomendas em todos os municípios do país. A afirmação é da própria estatal, segundo a qual só os serviços com hora marcada, como Sedex 10, estão suspensos temporariamente.

Nesta quarta-feira (11), os Correios ingressaram com uma ação junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST). O objetivo seria encontrar uma solução coletiva com os trabalhadores, para que a greve não “não comprometa ainda mais a situação financeira” da estatal.

Segundo a nota dos Correios, algumas reivindicações dos funcionários superam o faturamento anual da empresa, por isso não poderia ser atendidas.

Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial com reposição da inflação (3,25%) e não querem cortes de direitos conquistados.

De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), mesmo com a mediação já iniciada no TST, a empresa deixou de receber os representantes dos trabalhadores.

A Federação também rebate o argumento de que a empresa dá prejuízo e que depende de financiamento público.

Além disso, os empregados são contra uma eventual privatização dos Correios.

No mês passado, o governo federal incluiu os Correios no Plano Nacional de Desestatização (PND) e inaugurou a fase de estudos para privatizar, total ou parcialmente, a empresa e outras estatais.

Mas a abertura de estudos, segundo o governo, não indica necessariamente que uma empresa será privatizada.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCaixa inicia pagamento dos R$ 500 do FGTS; saiba como sacar
Próximo artigoPoltrona Nerd promove feirinha de compra e venda em Cuiabá

O LIVRE ADS