Compra emperrada

Ventiladores pulmonares ainda não chegaram em Mato Grosso e empresa não tem estoque para cumprir contrato

(Fotos: Marcos Vergueiro/ Secom-MT)

Ventiladores mecânicos comprados pelo governo de Mato Grosso ainda não foram entregues e continua sem data prevista para isso. Secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo  disse que a transação com a empresa contratada – a Magnamed Tecnologia Médica S/Achegou a essa situação por falta de estoque. 

Conforme a Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Secretaria de Saúde (SES), foram adquiridos 50 equipamentos ao preço médio de R$ 43 mil a unidade. E o prazo para entrega encerrou na quarta-feira (7).  

O prazo foi estabelecido em decisão do ministro Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), após ação protocolada pela PGE. A Magnamed Tecnologia Médica S/A, sediada Cotia, em São Paulo, tinha 48 horas para entregar a compra.  

Os equipamentos são utilizados em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e especialmente necessários para pacientes infectados pelo novo coronavírus. 

Conforme o governo, os equipamentos haviam sido requisitados, em caráter compulsório (obrigatório) pelo governo federal. Não apenas os adquiridos por Mato Grosso, como todos os que estavam em estoque (ou para entrega) e os que serão produzidos nos próximos 180 dias. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQueda de braço entre pais e escolas
Próximo artigoConfusão iniciada por causa de coxinha de R$ 7 vira caso de polícia