Clonagem de WhatsApp: muita gente ainda cai nessa

Diariamente centenas de pessoas são vítimas desse golpe no Brasil; o advogado Akio Maluf Sasaki ensina como não facilitar para os bandidos

Todos os dias centenas de brasileiros são vítimas de crimes digitais. Um dos mais conhecidos e atuais é a clonagem de WhatsApp, quando estelionatários conseguem ter acesso ao aplicativo da vítima e se passam por ela, pedindo dinheiro a familiares e amigos.

Para ter esse acesso, os golpistas usam de vários meios: ofertas de promoções, dados fornecidos em redes sociais, aproveitam anúncios em sites de vendas, como o OLX, mas, sempre, precisam que a própria vítima passe o código que eles enviam ao celular delas.

O LIVRE convidou o advogado criminalista Akio Maluf Sasaki para explicar um pouco mais sobre esse golpe, dar dicas para não facilitar para os bandidos conseguirem acesso aos seus dados e orientar a o que fazer caso você tenha acabado de se tornar uma vítima. Veja o vídeo!

Leia também

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui