Cães bombeiros de MT encontram quatro fragmentos de corpos no primeiro dia em Brumadinho

A equipe ficará em Brumadinho até o dia 11 de abril, quando será substituída por outra

Sheron (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

As equipes de busca formadas por cães e bombeiros militares de Mato Grosso que foram enviadas a Brumadinho a pedido do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, iniciaram o trabalho com êxito. Na primeira incursão pela região, na sexta-feira (29), os cães Sheron e Luke encontraram quatro fragmentos de corpos.

A labradora Sheron, a mais famosa dos cães militares dos bombeiros, está sendo guiada tanto pelo 2º sargento Everson – que também é veterinário -, quanto pelo soldado Luiz – já que seu tutor oficial, o major Marcondes, está de licença -, e juntos eles localizaram três fragmentos de corpo.

Já Luke, está sendo guiado pelo soldado Lima e localizou um fragmento de corpo humano. De acordo com a Defesa Civil, 87 pessoas ainda seguem desaparecidas.

Luke e seu guia soldado Lima

A equipe mato-grossense foi acionada na segunda-feira (25) e já na quarta-feira (27) seguiu para Brumadinho para trabalhar no território atingido pela lama.

Essa primeira equipe permanecerá em Minas Gerais até o dia 11 de abril, quando será substituída por mais dois soldados e cães de Mato Grosso, que farão o trabalho até o dia 25 do próximo mês. O revezamento de equipes faz parte do planejamento de operações longas e complexas como foi a tragédia de Brumadinho.

Brumadinho (Foto: Adriano Machado / Agência Brasil)

Treinamento

Para um bombeiro e um cão trabalharem juntos em buscas, é necessário muito treinamento. No caso do cão, por exemplo, é preciso dois anos para que ele consiga desempenhar a função perfeitamente e, em algumas vezes, até mais.

O cachorro só pode ser utilizado em atividades de salvamento depois que ele recebe uma certificação. A Sheron, que está em Brumadinho, é certificada internacionalmente para realizar atividades de buscas.

O LIVRE acompanhou a aula inaugural de um dos cursos de treinamentos para cães e bombeiros militares. Saiba mais sobre o assunto AQUI.

Sheron e seu tutor original major Marcondes, que está de licença (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

217ª vítima foi identificada

De acordo com informações da Agência Brasil, o Instituto Médio Legal (IML) de Minas Gerais identificou na sexta-feira (29) a 217ª vítima do rompimento da barragem de Brumadinho, ocorrida em janeiro passado. De acordo com a Defesa Civil, 87 pessoas estão desaparecidas.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, até o momento, as buscas envolveram 1.850 militares, 31 aeronaves, e 22 equipes com cães de busca. Em média 75 máquinas pesadas e sete drones estão sendo usados em campo, por dia. A região de busca onde foram encontrados mais corpos foi a área administrativa (43 corpos).

Militares do Corpo de Bombeiros de 12 unidades da federação participaram da operação de buscas, além da Força Nacional, Forças Armadas, o Exército de Israel e voluntários.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS