Cães bombeiros de MT encontram quatro fragmentos de corpos no primeiro dia em Brumadinho

A equipe ficará em Brumadinho até o dia 11 de abril, quando será substituída por outra

Sheron (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

As equipes de busca formadas por cães e bombeiros militares de Mato Grosso que foram enviadas a Brumadinho a pedido do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, iniciaram o trabalho com êxito. Na primeira incursão pela região, na sexta-feira (29), os cães Sheron e Luke encontraram quatro fragmentos de corpos.

A labradora Sheron, a mais famosa dos cães militares dos bombeiros, está sendo guiada tanto pelo 2º sargento Everson – que também é veterinário -, quanto pelo soldado Luiz – já que seu tutor oficial, o major Marcondes, está de licença -, e juntos eles localizaram três fragmentos de corpo.

Já Luke, está sendo guiado pelo soldado Lima e localizou um fragmento de corpo humano. De acordo com a Defesa Civil, 87 pessoas ainda seguem desaparecidas.

Luke e seu guia soldado Lima

A equipe mato-grossense foi acionada na segunda-feira (25) e já na quarta-feira (27) seguiu para Brumadinho para trabalhar no território atingido pela lama.

Essa primeira equipe permanecerá em Minas Gerais até o dia 11 de abril, quando será substituída por mais dois soldados e cães de Mato Grosso, que farão o trabalho até o dia 25 do próximo mês. O revezamento de equipes faz parte do planejamento de operações longas e complexas como foi a tragédia de Brumadinho.

Brumadinho (Foto: Adriano Machado / Agência Brasil)

Treinamento

Para um bombeiro e um cão trabalharem juntos em buscas, é necessário muito treinamento. No caso do cão, por exemplo, é preciso dois anos para que ele consiga desempenhar a função perfeitamente e, em algumas vezes, até mais.

O cachorro só pode ser utilizado em atividades de salvamento depois que ele recebe uma certificação. A Sheron, que está em Brumadinho, é certificada internacionalmente para realizar atividades de buscas.

O LIVRE acompanhou a aula inaugural de um dos cursos de treinamentos para cães e bombeiros militares. Saiba mais sobre o assunto AQUI.

Sheron e seu tutor original major Marcondes, que está de licença (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

217ª vítima foi identificada

De acordo com informações da Agência Brasil, o Instituto Médio Legal (IML) de Minas Gerais identificou na sexta-feira (29) a 217ª vítima do rompimento da barragem de Brumadinho, ocorrida em janeiro passado. De acordo com a Defesa Civil, 87 pessoas estão desaparecidas.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, até o momento, as buscas envolveram 1.850 militares, 31 aeronaves, e 22 equipes com cães de busca. Em média 75 máquinas pesadas e sete drones estão sendo usados em campo, por dia. A região de busca onde foram encontrados mais corpos foi a área administrativa (43 corpos).

Militares do Corpo de Bombeiros de 12 unidades da federação participaram da operação de buscas, além da Força Nacional, Forças Armadas, o Exército de Israel e voluntários.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorProfissionais do mercado imobiliário de MT pedem apoio de Joice Hasselmann para atualização de lei
Próximo artigoApós controvérsia, Lupita Nyong’o se desculpa por voz de sua doppelgänger em Nós

O LIVRE ADS