Brasil não corre risco de desabastecimento de carne bovina, diz presidente do Sindifrigo

Segundo Sindifrigo, produção de carne bovina deve ser 35% maior do que o consumo previsto em 2020

Foto: Ednilson Aguiar/O LIVRE

Diante da pandemia global do novo coronavírus (Covid-19) e a adoção de medidas para tentar restringir o seu contágio, alguns consumidores estão promovendo verdadeiras  corridas aos supermercados com medo de que haja desabastecimento de alimentos.

Mas, segundo levantamento encomendado pelo Sindicato das Indústrias de Frigoríficos (Sindifrigo), a produção de carne bovina deve superar o volume de consumo previsto para 2020.

Os números, segundo o Sindicato, mostram que o fornecimento de carne bovina está garantido no Brasil, e em Mato Grosso. A projeção é de que a produção brasileira de carne bovina deve ser 35,5% maior do que o volume consumido no País.

“Essa produção já está contratada com as operações em andamento nas fazendas, e, por conta da dinâmica da cadeia produtiva, não pode ser interrompida. Ou seja, os volumes serão produzidos, portanto não há risco de desabastecimento de proteínas”, disse o presidente do Sindifrigo, Paulo Bellincanta.

Segundo Bellincanta, o setor produtivo de carne bovina está trabalhando para garantir o fornecimento de alimento de qualidade para todos os brasileiros e para as centenas de países para os quais a nossa carne é exportada.

Ele disse ainda, que a entidade está em contato direto com o Ministério da Agricultura,para gerenciar e identificar situações pontuais que necessitem de ações para ajustar fluidez do processo produtivo. (Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPaciente consegue home care após AVC com ajuda da defensoria
Próximo artigoNetflix conta os dias para a Parte 4 de La Casa de Papel em novo teaser

O LIVRE ADS