Boulos virá réu por incentivar invasão de apartamento

O líder socialista teria incentivado a invasão do triplex do Guarujá em um ato em defesa do ex-presidente Lula

(Imagem: TV Brasil)

Nesta sexta-feira (26), a Justiça Federal em São Paulo aceitou a denúncia apresentada contra o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos (Psol), pela ocupação do tríplex no Guarujá, em abril de 2018.

Na ocasião do protesto, esquerdistas invadiram o triplex do Guarujá em um ato contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No entanto, Boulos não teria estado presencialmente no ato e apenas fomentado a manifestação.

Na época em que o imóvel foi invadido, o apartamento era investigado pela Operação Lava Jato pelos crimes de corrupção envolvendo o ex-presidente Lula. O ato pode ter prejudicado as investigações, uma vez que pessoas não autorizadas entraram no apartamento.

Caso chegue a ser condenado, a pena pode chegar a dois anos de prisão. Entretanto, o político ainda irá apresentar sua defesa sobre a denúncia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPandemia: 12 Estados e o DF já ocuparam mais de 80% das UTIs
Próximo artigoResponsável pelo Enem é exonerado do governo federal