Zé do Pátio é condenado por aumentar contrato de R$ 600 mil para R$ 4 milhões

Por causa das prorrogações no contrato, a prefeitura deixou de lançar novas licitações, o que causou prejuízo para o município

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O prefeito de Rondonópolis (212 km de Cuiabá), Zé Carlos do Pátio, foi condenado por ato de improbidade administrativa, depois que aumentou o valor de um contrato de R$ 600 mil para R$ 4,6 milhões. Para a Justiça, a prorrogação excessiva de contrato causou dano ao erário.

A decisão foi da 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Rondonópolis, que acatou os pedidos do Ministério Público Estadual (MPE). Ele foi condenado ao pagamento de multa e teve os direitos políticos suspensos por cinco anos.

A ação foi proposta em 2013, depois que o MPE apurou o “grave dano ao erário” e a violação aos princípios da administração pública.

Consta que Zé do Pátio promoveu uma licitação para contratar uma empresa de comunicação e firmou contrato com a Brito dos Santos & Koberstein Ltda, vencedora da licitação. No entanto, ele teria feito diversas prorrogações do contrato original, que tinha vigência por 2009 e 2010. Ao todo foram oito aditivos.

Zé do Pátio também teria alterado o valor de empenho do contrato, que foi de R$ 600 mil para R$ 4,65 milhões.

O caso foi configurado improbidade administrativa, uma vez que, durante todo o período de prorrogação do contrato, a prefeitura deixou de promover outra licitação, o que teria causado prejuízo aos cofres públicos.

Dessa forma, a empresa Brito dos Santos & Koberstein Ltda foi condenada ao pagamento de multa, no valor de R$ 80 mil e está proibida de contratar com o Poder Público ou receber benefícios. A sanção é válida por três anos.

Da mesma forma foram condenados os proprietários da empresa, Marcelo Mecena Leite Brito dos Santos e Evandro Leo Koberstein. Eles também deverão pagar multa de R$ 80 mil, e tiveram os direitos políticos suspensos por cinco anos. Assim como a empresa, eles não poderão contratar com o Poder Público por três anos.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorETE trata mais de 10 mil toneladas de resíduos de limpa fossa por mês
Próximo artigoFilhos no Campo atendeu mais de 13 mil crianças entre 2015 e 2018

O LIVRE ADS