Xavantes são presos por extorsão e indígenas se mobilizam em Barra do Garças

Dupla foi presa por cobrar para liberar um carro que foi retido irregularmente pelos próprios indígenas

(Foto: Divulgação/PMMT)

Dois indígenas da etnia Xavante foram presos pela Polícia Federal (PF) nessa quinta-feira (10), em uma área localizada a cerca de 160 quilômetros de Barra do Garças (510 km de Cuiabá).

Segundo a Polícia Federal, os indígenas são acusados de extorsão e foram presos em flagrante. Eles cobravam R$ 70 mil para liberar um caminhão-frete que havia sido apreendido, de forma ilegal, por eles mesmos.

O caminhão estava apreendido desde sábado (5) e, após negociações, os indígenas aceitaram receber apenas R$ 6 mil. O flagrante foi realizado na hora do pagamento.

Os nomes dos presos não foram revelados.

O delegado que acompanha o caso afirma que a prática de extorsão é comum nas áreas dos índios Xavantes.

Diante da prisão dos índios, outros membros da etnia se mobilizaram. Eles seguiriam até Barra do Garças. A segurança no Fórum da cidade, então, precisou ser reforçada.

Audiência de custódia

Embora o processo seja de competência federal, os presos foram levados para audiência de custódia no Fórum da Justiça Estadual. Segundo a Justiça Federal, a situação é temporária e se deve às férias do magistrado local.

A Polícia Militar informou que, até o momento, não há registros de confrontos entre os indígenas e as forças de segurança.

Até a publicação desta matéria, a audiência ainda estava em andamento.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS