Wuhan diz ter encontrado novo coronavírus em embalagem de frigorífico brasileiro

Comunicado divulgado nesta sexta-feira (13) pela Comissão Municipal de Saúde diz ter três amostras do vírus em embalagem que partiu do Brasil

Foto: Assessoria

Autoridades sanitárias da cidade chinesa de Wuhan informaram nesta sexta-feira (13) ter detectado o novo coronavírus em embalagem de um lote de carne bovina da Marfrig Global Foods, empresa de processamento de alimentos com plantas em Mato Grosso e outros Estados brasileiros.  

Wuhan vem intensificando os testes de alimentos congelados nesta semana, como parte de uma campanha nacional. E conforme a Comissão Municipal de Saúde local, o vírus foi encontrado em três amostras, na parte externa de embalagens de carne bovina congelada e desossada do Brasil. As informações são da agência de notícias Reuters. 

Um comunicado publicado hoje no site oficial da comissão informa que a carne bovina entrou no país pelo porto de Qingdao, em 7 de agosto, e chegou a Wuhan em 17 de agosto, onde permaneceu em um frigorífico até recentemente. 

O código de registro do exportador seria o 2015, que se refere a uma fábrica de propriedade da Marfrig Global Foods, segundo a Reuters. 

A Marfrig informou que não vai comentar o assunto. 

Wuhan foi primeiro epicentro do contágio pelo novo coronavírus no fim do ano passado.  

Com a identificação do vírus na embalagem, mais de 100 funcionários na instalação de Wuhan foram submetidos a testes e 200 amostras ambientais foram coletadas. 

Histórico 

Marfrig teve episódios de contágio de funcionários em mais de uma planta nos piores meses da pandemia do novo coronavírus no Brasil. Em maio, 25 funcionários de uma planta em Várzea Grande foram diagnosticados com a doença 

A justiça do trabalho chegou a determinar a adoção de medidas mais rígidas de controle e prevenção após uma mulher morrer com covid-19, em julho. Conforme a empresa, todos funcionários que trabalhavam no frigorífico no período iriam passar por testes. 

No mesmo mês, o Ministério Público do Trabalho informou que números parciais indicavam a contaminação de 555 funcionários de JBS S/A, Vale Grande Indústria e Comércio de Alimentos S/A, Agra Agroindústria de Alimentos, Minerva S/A e Marfrig Global Foods. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBrasil está oficialmente saindo da recessão, afirma Paulo Guedes
Próximo artigoAo ver o ex com outra, mulher quebra carro dele e ainda o faz ser preso