Wilson Santos rebate críticas à proposta de bonificar policiais por arma recolhida

As críticas foram feitas pelo articulista do LIVRE, Bene Barbosa, no articulo intitulado “Mato Grosso se prepara para prender velhinhos e sitiantes com suas perigosas garruchas e espingardas”

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) rebateu, por meio de nota, as críticas do articulista do LIVRE, Bene Barbosa, no artigo intitulado “Mato Grosso se prepara para prender velhinhos e sitiantes com suas perigosas garruchas e espingardas”.

No artigo, Barbosa cita um Projeto de Lei do parlamentar que propõe a criação de um prêmio em dinheiro para policiais que apreenderem armas.

Bene Barbosa afirma que, para complementar os salários, muitos policiais se lançariam sempre em busca de armas e não necessariamente de criminosos.

“Incentivando o denuncismo e, principalmente, marcando como alvo aquele sitiante e sua velha espingarda sem registro. A verdade é que esse tipo de gratificação e a simples retirada de armas das ruas não afeta a criminalidade, e isso já está mais do que provado após catorze anos do Estatuto do Desarmamento”, afirma.

Segundo Wilson Santos, ao instituir a bonificação aos policiais que retirarem armas das ruas, a proposta busca reduzir os índices de criminalidade que atingem o Estado.

“Em nenhum momento o projeto cita que a intenção é que a polícia de Mato Grosso vá atrás de sitiantes e velhinhos, mas que as Forças de Segurança possam retirar de circulação armas que são usadas em assaltos e homicídios”, diz trecho da nota.

Confira nota na íntegra

Sobre o artigo intitulado” Mato Grosso se prepara para prender velhinhos e sitiantes com suas perigosas garruchas e espingardas”, publicado neste portal de notícias, o projeto de Lei (PL) 765/2015, de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), é claro em dizer que o objetivo do PL é incentivar, por meio de bonificação, por resultado, os policiais a retirarem das ruas armas, com a finalidade de reduzir os índices de criminalidade que atingem nosso Estado e o país.

O PL, em nenhum momento, cita que a intenção é que a Polícia de Mato Grosso vá atrás de sitiantes e velhinhos, mas que as Forças de Segurança possam retirar de circulação armas que são usadas em assaltos e homicídios em nosso Estado.

O projeto de Lei é ainda uma forma de evitar que os policiais façam bico, já que a bonificação é uma forma de estimular e valorizar o trabalho dos nossos profissionais de segurança.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTaques é o 10º governador do país com mais curtidas no Facebook
Próximo artigoFinale celebra uma década de RuPaul’s no Dia Internacional do Orgulho LGBTi+