Volume de contratação do crédito agrícola é o maior em cinco anos

Para o secretário de Política Agrícola do Mapa, Wilson Vaz de Araújo, maior atratividade por esses recursos foi a redução das taxas de juros

Armazém graneleiro: Menor custo por tonelada instalada.

As contratações de crédito agrícola tiveram acréscimo de 45% no primeiro bimestre do Plano Agrícola e Pecuário 2018/19, se comparado com o mesmo período da safra anterior. O montante atingiu R$ 34,1 bilhões, com mais de 139,1 mil operações de crédito.

Do total de recursos liberados destaca-se as operações de custeio que totalizaram R$ 20,8 bilhões, o equivalente a 111.245 operações, aumento de 35%.

Os números fazem parte de levantamento realizado mensalmente pelo Departamento de Crédito e Estudos Econômicos da Secretaria de Política Agrícola e estão disponíveis no Portal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Para o secretário de Política Agrícola do Mapa, Wilson Vaz de Araújo, o bom desempenho do crédito rural, cuja contratação é a maior para o período nos últimos cinco anos, reflete expectativas do produtor rural em relação ao comportamento do mercado agrícola. “Há recursos disponíveis e os produtores recorrem ao crédito para aproveitar oportunidades de negócios”.

[featured_paragraph]”Considerando que não alteramos o limite de custeio, a maior atratividade por esses recursos foi a redução das taxas de juros”, ressalta. “E dentro deste quadro, observa-se maior desembolso de recursos a taxas controladas do que a taxas livres, que são recursos mais baratos”, diz. [/featured_paragraph]

Dentre os principais programas de financiamento, destaca-se o PCA (Programa de Construção e Ampliação de Armazéns), que teve aumento de 141%, por conta do incentivo para implantação de estruturas com capacidade de até 6 mil toneladas, a taxas de juros de 5,25% ao ano.

Já o Moderfrota (Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos), teve desempenho 55% superior ao da safra passada. “Esse incremento já era esperado, devido à redução das taxas”, acredita.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSTF rejeita denúncia de racismo contra Bolsonaro
Próximo artigoSaúde pública: vereador denuncia “abandono” ao encontrar equipamentos parados