“Vodca Atômica” é destilada com ingredientes da zona de exclusão de Chernobyl

Mas não faz mal à saúde, segundo os cientistas

Já pensou em beber uma vodca preparada com ingredientes cultivados na zona de exclusão de Chernobyl? Pois alguns cientistas acharam que seria uma boa ideia destilar a bebida com ingredientes da região de Prypyat.

A ideia veio da Universidade de Portsmouth, na qual um grupo de cientistas do Reino Unido e Ucrânia reporta que produziu a vodca livre de radioatividade a partir de cultivos da região.

Descrita como “vodca artesanal de alta qualidade”, a bebida alcoólica foi elaborada pela Chernobyl Spirit Company. Atualmente, só existe uma garrafa de ATOMIK e ainda não está à venda, mas já se tornou o primeiro produto comercial originado desta zona de exclusão.

Com esse fim, ao menos 75% dos ganhos das vendas de ATOMIK irão apoiar as comunidades locais nas áreas afetadas e a conservação da vida silvestre.

Esta vodca não resolverá todos os problemas da região, obviamente, mas poderia proporcionar o impulso necessário a esse processo de recuperação.

Estabelecida após o acidente nuclear de Chernobyl de 1986, a zona de exclusão engloba um área de 2,6 mil quilômetros quadrados de onde 116 mil pessoas fugiram imediatamente após a explosão da usina nucelar.

Em seguida, outras 220 mil pessoas que tiveram que ser realocadas. A área total de evacuação estendeu-se por uma região que media 4,2 mil quilômetros quadrados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNovos advogados falam dos desafios e expectativas da profissão
Próximo artigoPai e mentor político

O LIVRE ADS