Você sabia que sistema de avaliação do Enem prevê chutes?

Grau de dificuldade das questões também é levado em consideração na pontuação

O sistema de avaliação usado no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) consegue prevê os chutes e ainda dimensionar a nota conforme o grau de dificuldade das questões.

Sendo assim, haverá casos em que os alunos acertarão a mesma quantidade de questões, porém terão notas diferentes.

A chamada de Teoria da Resposta por Item (TRI) prevê que o candidato que chutou ou errou uma pergunta fácil, provavelmente fará o mesmo com as difíceis.

Dessa forma o sistema aumenta o nível de alerta com relação ao concorrente.

Com relação as demais questões, existe um parâmetro de pontuação, nas quais as perguntas que exigem mais do conhecimento do estudante valem mais.

Então, os alunos podem acerta a mesma quantidade de questões, porém, quem teve sucesso nas mais complexas também terá um melhor posicionamento.

“A TRI leva três aspectos em consideração: o conhecimento do candidato; o nível da questão em si, se é fácil, médio ou difícil; e, a aleatoriedade, ou seja, o chute”, disse o professor de Física Rafael Vilhaça à Agência Brasil.

O exame

O Enem começa neste domingo (2) em mais de 1,7 mil municípios e cerca de 5,1 milhões de estudantes se inscreveram no exame.

Hoje, serão aplicadas as provas de redação, linguagens e ciências humanas.

No próximo domingo (10), serão aplicadas as provas de ciências da natureza e matemática.

A TRI é usada na correção de todas as provas, com exceção da redação. Ao todo, os estudantes responderão a 45 questões de múltipla escolha em cada uma delas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTaxas e impostos: contribuintes de Mato Grosso já pagaram R$ 28 bilhões ao governo
Próximo artigoHomem se hospeda em hotel por 4 dias sem dinheiro para pagar a conta

O LIVRE ADS